Evento APDC

16.07



APDC divulga relatório com diagnóstico da situação

Consumos energéticos na AP

Relatório TIC e Eficiência Energética - Enquadramento
Relatório TIC e Eficiência Energética - Edifícios
Relatório TIC e Eficiência Energética - Frotas
Relatório TIC e Eficiência Energética - Data Centers
Relatório TIC e Eficiência Energética - Anexo Contributo Frotas Accenture
Relatório TIC e Eficiência Energética - Anexo Contributos Data Centers Schneider
No âmbito da preparação do Workshop "TIC e Eficiência Energética: O Estado deve dar o exemplo", que se realizou a 23 de Junho, inserido no "Ciclo APDC: Para uma Administração Pública do Séc. XXI", a APDC apresentou um diagnóstico da situação actual dos consumos energéticos da Administração Pública Portuguesa. Para este diagnóstico foram identificadas 3 vertentes de análise relevantes - Edifícios e Iluminação Pública, Frotas e Data Centers. Estas foram atribuídas a 3 Grupos de Trabalho constituídos para o efeito.
Nos Edifícios e Iluminação Pública o coordenador do grupo de trabalho foi a IBM, que trabalhou com a Glintt, Lógica e Oracle. Nas Frotas, a Novabase coordenou um trabalho em equipa onde participaram a Accenture, IBM e Oracle. Já o grupo que de dedicou aos Datacenters, composto pela Schneider, Lógica, Oracle e IBM, a coordenação coube à HP. Neste trabalho, a APDC contou ainda com a fundamental colaboração e parceria de várias entidades oficiais, como a ADENE, a ANCP e o Instituto de Informática.
A análise pretendeu avaliar, de forma global e para cada uma dos sectores identificados e dos seus principais subsectores (nomeadamente Educação, Justiça, Saúde, Finanças, Segurança Social, Ambiente, Administração Interna), o actual nível de eficiência energética da AP. Foi depois comparado o desempenho global da AP neste domínio face a outras AP mundiais e/ou melhores práticas públicas ou privadas. Da metodologia constava ainda identificar tendências globais e, sempre que possível, igualmente tendências sectoriais e realizar comparações, designadamente comparações intersectoriais.
No âmbito desta iniciativa, um dos grandes problemas constatados foi o da lacuna de informação da Administração Central e Local e da falta de coerência da informação para efectuar comparações em termos de evolução temporal e de benchmarking. O que impediu a monitorização a evolução da eficiência energética na AP de forma sistemática.
Mas da realização dos estudos e do Workshop foi possível retirar algumas conclusões: a promoção da eficiência energética na AP é parte integrante e importante das políticas, tanto nacional e como da EU; e a factura energética da AP em Portugal é superior a 500 milhões de euros por ano, sendo que o valor exacto não é conhecido. Em conjunto, os edifícios do Estado e a iluminação pública representam cerca de 9% do consumo total nacional de electricidade. Sendo que as taxas de crescimento do consumo de electricidade nos edifícios públicos e na iluminação pública são muito superiores (cerca do dobro) à taxa média nacional. A despesa do Estado com combustíveis representou em 2008 cerca de 85 milhões de euros. Em Junho de 2010, o número de veículos do Estado, cadastrados no PVE da APDC, era de 29.178. Já nos Datacenters, a falta de informação agregada impediu a contabilização.
Dos estudos realizados e do Workshop resultam as seguintes recomendações:
- É necessário promover a recolha, o tratamento e a publicação regular de informação sobre o consumo de energia da administração pública (quantidades, custos, padrões  de  consumo).
- Há que manter informação actualizada sobre os parques de edifícios, de equipamentos (e.g. data centers) e de viaturas do Estado.
- É preciso definir indicadores de eficiência energética na Administração Pública central, regional e local, incluindo iluminação pública.
- Têm de se promover comparações inter-sectoriais e inter-nacionais.
A APDC disponibiliza online tanto o documento de enquadramento deste trabalho, como os três relatórios elaborados pelos Grupos de Trabalho referentes a Edifícios e Iluminação Pública, Frotas e Data Centers. Assim como os contributos dos diferentes Grupos de Trabalho no que diz respeito às Frotas e Data Centers.

 

Programa


Vai acontecer na APDC