55 multinacionais europeias pedem novas regras da concorrência

2019-10-08 Um grupo de 55 gigantes europeus, onde se incluem a Vodafone, Siemens, Orange e Philips, exigiram publicamente da Comissão Europeia políticas mais inteligentes, que criem uma dinâmica de concorrência a nível global e se adaptem a um mercado em rápida mudança. Entendem que a legislação europeia atual em termos de concorrência está a travar a sua competitividade face às gigantes mundiais, com destaque para os Estados Unidos e China.

Denominado European Round Table of Industrialists (ERTI), este grupo dos CEO das maiores empresas europeias integra ainda nomes como a Iberdrola, Inditex, L’Oréal, Heineken, Volvo, Philips e Renault. Acabam de apresentar um apelo público a Bruxelas, defendendo que as regras da concorrência estão a travar a sua competitividade a nível global.

Citam ainda o crescente domínio dos Estados Unidos e China no mercado global, e consideram que há uma alteração em particular que foi muito negativa: a decisão de que, para além da Concorrência em Bruxelas, também o Conselho (ou seja, os Estados-membros) devem aprovar futuras operações. "Não estamos convencidos que um maior peso político nas decisões de concorrência seja positivo", diz o ERTI.

As recomendações passam por "alinhar a supervisão da concorrência com as exigências da economia digital" e por criar maior agilidade no processo de aprovação de operações. Os casos de colaboração em situação de concorrência devem ser também acautelados com uma maior segurança jurídica.

2019-12-12 | Atualidade Nacional

Grupo assume compromisso de investir 500 milhões por ano


2019-12-12 | Atualidade Nacional

Demonstração para auxiliio às equipas médicas em situações de emergência


De acordo com as estimativas da Juniper Research


Project Captis pretende melhorar workflows


2019-12-12 | Breves do Sector

Para a transformação digital do teatro lírico português


2019-12-12 | Breves do Sector

Passando a integrar grupo de elite de fornecedores de soluções