Alibaba investe 15 mil milhões em I&D

2017-10-12 A gigante chinesa de comércio eletrónico Alibaba planeia investir 15 mil milhões de dólares na construção de pólos de investigação e desenvolvimento fora do mercado doméstico, com o objetivo de competir com as líderes globais de e-commerce, logística e tecnologia cloud. O investimento, será concretizado nos próximos três anos, pretendendo contratar pelo menos uma centena de cientistas.

Nos últimos três anos fiscais, a companhia investiu 6,4 mil milhões de dólares em pesquisa e desenvolvimento, o que significa que o valor mais do que duplicará. O programa de investigação mundial, com o nome de Alibaba DAMO Academy, prevê acriação de sete laboratórios de investigação (China, Estados Unidos, Rússia, Israel e Singapura) e a contratação de uma centena de cientistas para trabalharem em áreas como a inteligência artificial, computação quântica e fintechs.

O objetivo é ajudar a resolver as questões que a Alibaba enfrenta atualmente nas suas linhas de negócio e posicionar o grupo na primeira linha do desenvolvimento da próxima geração de tecnologia. As concorrentes Amazon e Tencent já o estão também a fazer.

A gigante chinesa registou uma rápida expansão no ano passado, entrando em concorrência direta com a e-retalhista norte-americana Amazon, assim como como as empresas de pagamentos globais, cloud e logística.


Desde o ano passado, o grupo criado por Jack Ma já gastou dois mil milhões de dólares na compra da maioria do capital da retalhista Lazada.com, sediada em Singapura, criando uma rede de hubs de e-commerce no sudoeste asiático com a parceira de pagamentos Ant Financial. Fez ainda uma proposta de aquisição, por 1,2 mil de dólares, da americana MoneyGram, que tem um serviço de transferência de dinheiro, que está em negociação.

Para além do laboratório de pesquisa em data science na California, a Alibaba abriu novos centros de dados na Europa, Estados Unidos, Médio Oriente, Austrália, Japão, India e Indonésia desde 2016, numa tentativa de impulsionar o negócio de cloud. Tem atualmente 25 mil engenheiros a trabalhar.
 
 

2017-12-08 | Atualidade Nacional

Restantes 5 projetos vão continuar a trabalhar nos respetivos pilotos


Para pagar 13 mil milhões de euros em impostos devidos


Medidas para simplificar entram em vigor até 2021


2017-12-05 | Breves do Sector

Destinada a simplificar experiência do cliente


2017-12-05 | Breves do Sector

Huawei patrocina Wonderland Lisboa 2017