Altice Europe sacrifica margens para ganhar clientes

2018-08-02 A Altice Europe cortou as estimativas para o atual exercício fiscal, na apresentação os resultados trimestrais, em resultado do aumento dos custos com a aposta na angariação de clientes. Uma estratégia de sacrifício de margens que não agradou ao mercado, tendo em conta o endividamento do grupo, o que afetou a cotação na bolsa de Amesterdão.

No segundo trimestre do ano, a Altice Europe, que controla a Altice Portugal, viu o seu EBITDA cair 10% em termos homólogos, para 1,32 mil milhões de euros. As receitas desceram 3,8%, para 3,5 mil milhões de euros, e a dívida líquida ficou estável, nos 31,7 mil milhões de euros.

O grupo angariou 280 mil novos subscritores em França, sendo este o segundo trimestre consecutivo de crescimento significativo da sua base de clientes no seu principal mercado na Europa. Um reforço que foi conseguido à custa de um investimento operacional mais elevado, assim como os custos de aquisição por cliente. O que levou o mercado a duvidar da capacidade do grupo crescer a sua base de clientes a preços razoáveis.

"Para aumentar as receitas, primeiro precisamos de recuperar os clientes que perdemos no ano passado", referiu o CEO da Alice Europe na conference call. Por isso, espera que as receitas e as margens caiam em 2018, voltando a subir no próximo ano.

A unidade Altice SFR, a segunda maior operadora de telecomunicações da França, perdeu mais de 1,6 milhão de clientes móveis e mais de meio milhão de clientes de banda larga fixa desde 2014, quando a Altice assumiu o controlo. Uma situação que levantou preocupações entre os investidores sobre a capacidade de pagar dívidas em um ambiente de taxa de juros crescente e levou à separação de suas atividades pela Altice USA e Altice Europe.

2018-12-12 | Atualidade Nacional

Como umd os maiores parceiros mundiais


2018-12-12 | Atualidade Nacional

2ª Conferência do Fórum Permanente para as Competências Digitais


Novas regras reforçam segurança no digital


Deverá ser uma das maiores operações de sempre


2018-12-12 | Breves do Sector

Empresa será uma subsidiária da plataforma


2018-12-12 | Breves do Sector

Para distinguir propostas tecnológicas inovadoras e disruptivas