AT&T negoceia remédios para comprar Time Warner

2017-07-26 A AT&T já esta em negociações com as entidades reguladoras da concorrência norte-americanas sobre os remédios que poderão ser impostos para que possa avançar com a compra da Time Warner. O negócio, de 85,4 mil milhões de dólares (78,4 mil milhões de euros) foi anunciado em outubro do ano passado.

A Bloomberg refere fontes que adiantam que as atenções estão focadas na forma como se poderá fazer a fusão sem prejudicar as concorrentes. Já terá sido concluída a análise ao impacto no mercado de media desta operação, onde um operador de telecomunicações que dispõe da maior plataforma de tv paga nos EUA passará a deter um grupo de media que inclui nos seus ativos a CNN e a HBO.

Nos EUA já foram rejeitadas muitas compras entre concorrentes diretos, mas aqui trata-se de um acordo vertical. No entanto, os concorrentes dos mercados de media e de televisão paga têm vindo a argumentar que temem o favorecimento por parte da AT&T à sua programação interna, em detrimento dos demais conteúdos, podendo o acordo levar a preços mais altos e a um menor leque de opções.

Os remédios poderão incluir o compromisso da AT&T de que, como distribuidor de pay-tv, não aproveitará a vantagem de ter os conteúdos da Time Warnes, nomeadamente através de uma obrigação de 'must carry', com a gigante das telcos a vender conteúdos dos rivais em áreas onde tem os seus próprios conteúdos.

A nova administração de Trump é mais favorável às mega-fusões, particularmente as verticais. Mas há também uma forte oposição à operação de alguns quadrantes, com alertas sobre a potencial subida de preços, menores opções e pior serviço para o consumidor.

A AT&T espera obter as aprovações regulatórias para a operação até final deste ano, como avançou na apresentação dos resultados trimestrais. A gigante superou as estimativas dos analistas, registando lucros de 3,9 mil milhões de dólares, acima dos 3,4 mil milhões de um ano antes. Já as receitas recuaram para 39,8 milhões no segundo trimestre do ano, face aos 40,5 mil milhões em período homologo.

2017-10-17 | Atualidade Nacional

Núcleo de acionistas controladores chega a acordo


2017-10-17 | Atualidade Nacional

Líder do grupo fez encontro de quadros em Lisboa


Relatório anual ‘5G Readiness' da Ericsson


2017-10-17 | Breves do Sector

Para data centers e clouds privadas