Broadcom oferece 121 mil milhões pela Qualcomm

2018-02-08 Confirmou-se o que já se esperava. A Broadcom avançou mesmo com uma nova proposta, a última e a ‘melhor’ oferta pela compra da Qualcomm: 121 mil milhões de dólares. Se a empresa norte-americana de chips aceitar, será uma aquisição recorde no mercado tecnológico mundial.

Esta proposta surge na sequência da rejeição, pela Qualcomm, da proposta anterior, apresentada em novembro do ano passado, em que propôs 70 dólares por ação (60 em dinheiro e 10 em ações da Broadcom). Agora, a oferta é de 82 dólares por ação (60 dólares em dinheiro e 22 em ações). A fabricante de chips norte-americana não fez comentários, adiantando apenas que a ova proposta será avaliada pelo conselho de administração.

“A Qualcomm chegou aqui nos últimos 30 anos com um modelo de negócio dependente do licenciamento de propriedade intelectual que não é, neste dia e nesta altura, sustentável. Podes vender produtos, como a Broadcom faz, com muito sucesso, e gerar um retorno muito bom para os seus acionistas”, avançou o CEO da Broadcom, Hock Tan, em entrevista.

No entanto, há quem duvide do negócio, sobretudo com as recentes noticias de que a Apple poderá passar de ser fornecida pela Qualcomm, passando para a Intel. Recorde-se que a Qualcomm fornece chips para as redes de operadoras móveis oferecerem banda larga e dados, tornando-se um alvo de aquisição muito apetecível para a Broadcom, que quer expandir as suas ofertas de tecnologia móvel 4G. A empresa está sedeada em Singapura que fabrica chips de conectividade que são usados numa grande panóplia de produtod, como servidores e dispositivos móveis.

2019-02-21 | Atualidade Nacional

Apritel admite aumento de preços e impactos negativos no 5G


2019-02-20 | Atualidade Nacional

Operador anuncia resultados do exercício de 2018


Gigante já está a tomar medidas adicionais


2019-02-21 | Breves do Sector

Solução de NB-IoT permite encontrar estacionamento em tempo real


2019-02-19 | Breves do Sector

Com lançamentos adicionais ao portfólio