Broadcom prepara nova proposta para comprar Qualcomm

2018-02-05 Depois de em novembro ter avançado com uma proposta de compra da norte-americana de chips Qualcomm por 103 mil milhões de dólares, que foi rejeitada, a Broadcom vai voltar a insistir. Desta vez, poderá dar 120 mil milhões para conseguir garantir o sucesso da operação.

A notícia é da Bloomberg, que adianta que se a operação se concretizar, será a maior de sempre no sector das tecnologias. A oferta deverá acontecer antes da próxima reunião de acionistas da Qualcomm, agendada para 6 de março.

A Broadcom está confiante que, depois do acordo, o negócio se concretize num prazo de 12 meses. A Qualcomm contesta que os processos de revisão regulamentar exigidos em todo o mundo levariam mais de 18 meses e seriam retidos com riscos.

A Qualcomm fornece chips para as redes de operadoras móveis oferecerem banda larga e dados, tornando-se um alvo de aquisição muito apetecível para a Broadcom, que quer expandir as suas ofertas de tecnologia móvel 4G.

A primeira oferta foi rejeitada em novembro. Na altura, o CEO da Broadcom disse estar preparado para uma guerra, havendo mesmo noticias que garantem que se está a preparar para avançar com uma proposta para nomear administradores da Qualcomm.

A Qualcomm reportou na semana passada resultados acima do previsto, com o aumento da procura de chips usados nos smartphones e nos carros. No entanto, as suas previsões ficaram abaixo das expetativas, em resultado das previsões vendas de telemóveis na China.

Recorde-se que a empresa está envolvida numa disputa de patentes com a Apple e que ela própria está a tentar reforçar atividades, tendo avançado com uma proposta de compra da NXP Semiconductors por 38 mil milhões de dólares. O negócio foi aprovado no mês passado pelos reguladores da concorrência europeus, embora ainda esteja incerto, por falta de acordo com os acionistas da NXP.

2018-02-16 | Atualidade Nacional

Empresa rno grupo de empresas com certificação


Impulsionada pelo crescimento exponencial da Oracle Cloud


Decisão final fica para os accionistas da empresa


2018-02-16 | Breves do Sector

Solução recorre à Internet das Coisas


2018-02-15 | Breves do Sector

Primeira estação televisiva no mundo com sistema de vídeo árbitro