Capgemini negoceia compra do grupo Altran

2019-06-26 A Capgemini quer comprar a Altran por 3,6 mil milhões de euros. Os dois grupos estão em negociações exclusivas para uma operação onde se preveem sinergias comerciais de 200 a 350 milhões de euros anuais adicionais de receitas e um reforço de 25% dos resultados por ação.

Esta oferta de compra é em dinheiro e ascende a 3,6 mil milhões de euros, excluindo a dívida líquida (de cerca de 1,4 mil milhões de euros). As duas empresas, presentes em Portugal, avançaram em comunicado que o acordo “foi recomendado e aprovado unanimemente pelos conselhos de administração da Capgemini e da Altran”.

De acordo com o comunicado, com a operação, será criado um grupo com receitas de 17 mil milhões de euros e mais de 250 mil empregados. Vai atuar mundialmente na área de consultoria e serviços de IT e na liderança da engenharia e serviços de I&D, transformando-se num líder da transformação digital para a indústria e as empresas tecnológicas, adianta o comunicado, com uma “combinação única de expertise para suportar a transformação digitai das companhias industriais”.

Já foi, entretanto,a ssinado um acordo definitivo no âmbito do qual a Capgemini vai adquirir 11% das ações da Altran a um grupo de acionistas liderados pela Apax Partners.

“Esta combinação permitirá à Capgemini tomar a liderança de um segmento de mercado muito promissor, a que chamamos a indústria inteligente ou a transformação digital da indústria e das empresas tecnológicas. A complementaridade e o poder da combinação dos negócios e da expertise tecnológica são ativos verdadeiramente espantosos. Com esta junção de forças, vamos posicionar-nos como um claro e estratégico parceiro dos nossos clientes, tiranto partido de todas as vantagens da revolução criada pelos desenvolvimentos na cloud, edge computing, IoT, inteligência artificial e 5G”, refere Paul Hermelin,presidente e CEO do Capgemini Group.

Dominique Cerutti, presidente e CEO da Altran Group, acrescenta que “a combinação proposta entre a Altran e a Capgemini está perfeitamente alinhada com a visão estabelecida pelo nosso plano estratégico. À medida que as disrupções tecnológicas e a digitalização da indústria está a acelerar, a Altran tem desenvolvido novos modelos de serviços e reforçado a sua liderança com uma oferta de valor elevada para os clientes nas áreas de engenharia e I&D. Numa indústria que está a consolidar-se rapidamente, não há dúvidas de que a Capgemini é o parceiro ideal para, em conjunto, contruirmos um líder mundialba transformação digital”.

Com esta operação, espera-se fortes sinergias, que serão de mais de 15% só no primeiro ano depois do fecho da operação. Em três anos, antecipa-se que em custos e modelo de operação, as sinergias sejam de 70 a 100 milhões de euros anuais. Já em termos comerciais, deverão representar entre 200 a 300 milhões de receitas anuais adicionais. Em 2023, os benefícios por ação deverão ultrapassar os 25%.

Depois da oferta pública de compra lançada pela Capgemini, espera-se que no final de 2019 o acordo esteja fechado.

2019-11-13 | Atualidade Nacional

Grupo sobe receitas e clientes em todos os segmentos de mercado


2019-11-13 | Atualidade Nacional

Com crescimento nos negócios fixo e móvel


Negócio deverá ficar fechado em 2020


Em causa está a preferência dos consumidores pelo online