CE quer alterar taxação das receitas das gigantes tecnológicas

2018-03-01 A Comissão Europeia planeia taxar as receitas das grandes companhias digitais de acordo com a localização dos seus utilizadores, ao invés da localização da sua sede, A notícia é da Reuters, que avança que o objetivo é aumentar os impostos cobrados, com a cobrança entre  1% a 5% das receitas, sobre gigantes como a Amazon, Google e Facebook, são acusadas por muitos países europeus de pagar demasiado pouco, uma vez que os seus lucros na Europa pagam impostos apenas em países low-tax como a Irlanda e o Luxemburgo.
O plano é similar a uma proposta francesa sobre um imposto de compensação, que foi apoiada por vários estados da UE. No entanto, poderá enfrentar a oposição de países de menor dimensão, que temem tornar-se menos atrativos para as multinacionais.

A proposta da UE pretende aplicar este reforço dos impostos sobre empresas com receitas acima dos 750 milhões de euros em todo o mundo e com receitas digitais da UE de pelo menos 10 milhões de euros anuais.  E está sujeita a alterações antes da sua publicação, prevista para a segunda quinzena de março, uma vez que há valores que ainda estão em definição.

As empresas que vendem publicidade online para utilizadores específicos, como a Google, ou que fornecem espaços publicitários na internet, como o Facebook, Twitter ou Instagram, ficarão sujeitos a esta taxa, refere a Reuters, citando o documento. Markertplaces digitais como a Amazon e plataformas como a Airbnb a Uber também se enquadram no draft da proposta. De fora ficarão os media online, os streaming de serviços como o Netflix, o jogo online, cloud computing e serviços de TI. Depois de finalizada, a proposta terá que ser aprovada por todos os estados-membros.
 

2019-03-21 | Atualidade Nacional

A recolha de donativos começa a 25 de março e decorre até 8 de abril


2019-03-21 | Atualidade Nacional

No âmbito da 6ª ronda de financiamentos do projeto


Empresas vão ainda trabalhar ao nível da inovação em I&D


2019-03-21 | Breves do Sector

Assim como novas funcionalidades baseadas em IA


2019-03-20 | Breves do Sector

Para gerir o tráfego de drones em segurança