CE revela como criar garantir a ética na IA

2019-04-12 A Comissão Europeia considera que a criação de um clima de confiança em torno de uma inteligência artificial centrada no ser humano é o caminho. Numa comunicação anunciada esta semana, avança com sete requisitos para garantir uma IA mais ética e de acordo com os valores europeus, que vão permitir a criação do ambiente certo para o seu desenvolvimento e utilização com sucesso.

Assim, definiu como requisitos o suporte e fiscalização humana; a robustez técnica e segurança; privacidade e governação de dados; transparência, diversidade, não discriminação e justiça: bem-estar social e ambiental; e prestação de contas. Será agora lançada uma fase piloto, que envolverá todas as partes interessadas a uma escala mais alargada, para chegar a um consenso sobre os principais requisitos, assegurando que estas orientações possam ser testadas e aplicadas na prática.

A Europa quer pretende liderar na área da robótica e da IA, com uma abordagem integrada, mas defende que a diferenciação terá que ser pela ética. Este princípio ficou claro nas decisões já tomadas, na definição da estratégia europeia para a IA e na criação de um Grupo de Peritos de Alto nível, que integra 52 cientistas e engenheiros da academia, indústria e sociedade civil.

Considerando a IA uma área de importância estratégica e um dos principais impulsionadores do desenvolvimento económico, a CE entende que poderá trazer soluções para muitos desafios sociais da atualidade, desde o tratamento de doenças até a minimização do impacto ambiental da agricultura, mas que os seus impactos socioeconómicos, legais e éticos devem ser cuidadosamente abordados.

Será também aumentado valor do investimento anual da CE na IA em cerca de 70%, no âmbito do programa de pesquisa e inovação Horizonte 2020. No total, serão 1,5 mil milhões de euros entre 2018 e 2020 para ligar e reforças os centros de investigação em IA na Europa, para desenvolver uma plataforma de IA on demand, que fornecerá recursos relevantes a todos os utilizadores na Europa e para suportar o desenvolvimento de aplicações em setores chave.

A Comissão destaca que este valor representa apenas uma pequena parte de todos os investimentos dos estados-membros e do setor privado, mas que funciona como a ‘cola’ entre todos os esforços, públicos e privados, para garantir um investimento sólido e de grande impacto. O objetivo é alcançar, em conjunto um investimento de mais de 20 mil milhões de euros por ano na próxima década.

O Grupo de Peritos de Alto Nível em IA apresentará recomendações de políticas e investimentos para fortalecer a competitividade da Europa na IA em maio próximo.

Recorde-se que a CE e os estados-membros publicaram um plano de ação coordenado para o desenvolvimento da IA na UE a 7 de dezembro do ano passado, para promover o desenvolvimento da IA. Entendeu-se que só com um trabalho em conjunto é que se poderá aproveitar todas as oportunidades oferecidas pela IA e responder aos desafios, permitindo à Europa ser um dos líderes mundiais numa tecnologia crucial para o futuro.

2019-07-22 | Atualidade Nacional

Operador regista aumento de clientes em todas as áreas


2019-07-18 | Atualidade Nacional

Evento reuniu clientes, parceiros e responsáveis nacionais e internacionais do grupo


Para desenvolver sistemas de inteligência artificial em larga escala


Poderá dar mais de mil milhões de dólares por esta unidade


2019-07-23 | Breves do Sector

Projeto inserido no âmbito da inclusão social


2019-07-23 | Breves do Sector

Altice Portugal leva tecnologia a outras gerações