Claranet compra CorpFlex e quadruplica negócio no Brasil

2020-08-04 A tecnológica Claranet anunciou a compra da brasileira CorpFlex, uma empresa fornecedora de soluções de cloud, hosting, redes, segurança e workplace em modelo "as a service", o que lhe vai permitir quadruplicar a sua operação no Brasil, onde marca presença desde 2017. O objetivo é replicar a "história de sucesso" alcançada em Portugal e França. Não foram divulgados valores para a operação.

De acordo com o diretor-geral da tecnológica para a Ibéria e América Latina, António Miguel Ferreira, tratou-se de um dos maiores investimentos realizados nos mercados onde a Claranet está presente. Em seis anos, a tecnológica já adquiriu cerca de 35 empresas, sendo cinco em Portugal.

Com a integração da CorpFlex, empresa privada líder no fornecimento de soluções de cloud no Brasil, com fortes competências adicionais em cibersegurança, gestão de dados, e redes, a nova Claranet Brasil ficará com um portfólio diverso, incluindo serviços privados, públicos, Cloud híbrida, cibersegurança, e networks, agora complementadas com as competências globais da Claranet.

"Alcançámos excelentes resultados na Ibéria nos últimos quatro anos, crescemos de forma orgânica e através de aquisições, excedendo 800%, e atingimos 128 milhões de euros de receita anual. Chegou agora a altura de alcançarmos o mesmo impacto no Brasil", diz o diretor-geral em comunicado.

Onde se explica que depois de quase 25 anos de presença na Europa, a celebrar em 2021, a Claranet iniciou o seu negócio no Brasil em 2017, focando-se na cloud pública como estratégia de go-to-market. Neste curto espaço de tempo, atraiu a atenção de importantes empresas brasileiras, tais como a Embraer, empresa líder na aeronáutica, TV Globo, grupo líder nos meios de comunicação, e na área da banca, o Banco Fibra.

"Consideramos que agora é o momento de expandir e aproveitar este mercado global tão importante. A CorpFlex é o nosso primeiro grande investimento no Brasil, o qual irá expandir o seu potencial de forma alinhada com algumas das nossas maiores operações a nível europeu. Atualmente, temos uma equipa com mais de 200 colaboradores no Brasil, que disponibilizam um ótimo serviço de apoio técnico e de gestão aos nossos clientes. Para o futuro estamos a analisar, de forma ativa, outras oportunidades de crescimento orgânico através de mais aquisições", afirma António Miguel Ferreira.

"Aliar fortes recursos a nível de cloud pública e privada é a combinação perfeita para os nossos clientes. A decisão de juntar negócios teve como objetivo aumentar o valor que oferecemos aos nossos clientes, tendo por base um crescimento orgânico sustentável. Com uma nova equipa cheia de talento, vamos continuar a desenvolver o nosso portfolio, disponibilizar tecnologias, plataformas, e competências mais de encontro às necessidades dos nossos clientes. Temos o prazer de receber a equipa CorpFlex na família Claranet, e começarmos a trabalhar juntos no crescimento das nossas competências e presença no Brasil", afirma Charles Nasser, Fundador e CEO do Grupo Claranet.

Em análise estão ainda as práticas de publicidade da gigante


Bruxelas prepara pacote para o setor financeiro


Inspirado nos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU


Presidente rotativo garante que grupo vai continuar a investir


Para trazer para o mercado arquiteturas e serviços de última geração


Nova área promete criar modelo rápido de migração para a cloud


Bruxelas quer tornar todas as aplicações públicas mais acessíveis em 2021


Lei dos Serviços Digitais deverá ser anunciada até final do ano


De acordo com estudo publicado pela CE sobre o potencial da transformação para a economia


Bruxelas quer mais investimentos e mais coordenação na Europa