Ericsson desloca I&D para Portugal se Espanha aplicar ‘taxa Google’

2018-07-12 Se o governo espanhol avançar com a chamada ‘taxa google’ sobre as empresas tecnológicas, a Ericsson transferirá para Portugal todos os seus centros de investigação e desenvolvimento que tem no mercado espanhol. Quem o garantiu foi o presidente e CEO da Ericsson Espanha, José Antonio López, em entrevista à agência espanhola Efe.

O executivo de Pedro Sanchez pretende avançar com uma tributação especial sobre as empresas da área tecnológica, na que é conhecida domo ‘taxa Google’, intenção anunciada pela ministra das Finanças, María Jesús Montero, que pretende recuperar o plano do seu antecessor, Cristóbal Montoro.

O gestor chamou à atenção de que a Ericsson está em Espanha, onde paga todos os seus impostos, defendendo que o governo deve recuperar a ideia originária deste imposto: tributar uma série de empresas que não pagam impostos como as outras, por declararem os seus rendimentos noutros lugares. 

“Tenho os centros de I&D aqui e consolido os rendimentos aqui. Fecho amanhã. Levo todos para Portugal, mas todos. Eu não duvido de um dia tomar esta decisão”, garantiu o líder da Ericsson na Península Ibérica e em Marrocos. A Ericsson empresa cerca de 2,5 mil pessoas no mercado espanhol, sendo que 700 trabalham nos centros de I&D: um em Madrid, com 520 empregados, e outro em Málaga, com 180. O gestor alertou ainda para o risco de que um importo generalizado sobre o setor tecnológico poderá legar à saída de mais empresas do país, pedindo por isso clareza ao governo sobre as suas intenções.
 
 

2018-07-13 | Atualidade Nacional

Por alegadas irregularidades na portabilidade


2018-07-13 | Atualidade Nacional

Plataformas digitais passam a pagar uma taxa de 5%


Dados da IDC e Gartner confirmam subida no segundo trimestre


Num total de até 13 mil milhões de dólares


2018-07-12 | Breves do Sector

De 16 a 20 de julho, na Ribeira Grande e Ponta Delgada


2018-07-12 | Breves do Sector

Uma solução tecnológica PT Empresas