Facebook fornece dados a fabricantes de aparelhos eletrónicos

2018-06-04 Durante os últimos 10 anos, o Facebook permitiu a dezenas de fabricantes de telefones e tablets acederem a dados pessoais dos seus utilizadores, incluindo os que negaram explicitamente a partilha de informações com terceiros. A rede social fez acordos com pelo menos 60 fabricantes de aparelhos eletrónicos, incluindo a Apple, Samsung, Microsoft, BlackBerry ou Amazon. Algumas ainda estão em vigor.

Terão sido partilhados os dados pessoais de mais de dois mil milhões de utilizadores. Segundo o The New York Times, Mark Zuckerberg terá dado acesso a informações como o relacionamento amoroso, religião, inclinações políticas ou os eventos em que participam. Tinham ainda, através da parceria, acesso a dados sobre os amigos dos utilizadores, mesmo os que não tenham dado autorização para a partilha de informação com terceiros.

Este é mais um escândalo a envolver a maior rede social do mundo, depois do escândalo da Cambridge Analytica, que usou os dados de pelo menos 87 milhões de utilizadores para influenciar as eleições norte-americanas e eleger Donald Trump.

Reagindo à notícia no mesmo jornal, o vice-presidente do Facebook, Ime Archibong, não nega as parcerias, mas argumenta que “funcionam de forma muito diferente da maneira como os criadores de aplicações móveis usam a plataforma". Ao contrário dos fornecedores de jogos ou serviços para a rede social, como os 200 que decidiu suspender por uso indevido de dados, os parceiros que criam e desenvolvem os próprios dispositivos só podem usar os dados para oferecer versões que melhorem a experiência do Facebook para esses utilizadores.
 

2018-10-18 | Atualidade Nacional

Na definição dos novos parâmetros de qualidade do serviço


Alemã sobre previsões para o total do ano


Graças à procura de 5G nos EUA e aos upgrades na Europa


2018-10-19 | Breves do Sector

Acaba de ser inaugurada no Porto