França e Alemanha rejeitam bloquear Huawei

2019-05-17 Tanto Paris como Berlim não vão seguir os passos de Donal Trump, rejeitando implementar qualquer espécie de bloqueio aos fabricantes como a Huawei nos respetivos mercados. As garantias foram dadas pelo presidente francês Macron e pela chanceler Angela Merkel.

Emmanuel Macron, em declarações à Bloomberg, recusou ceder à pressão norte-americana e não pretende decretar nenhum bloqueio aos equipamentos 5G da chinesa Huawei. "A nossa perspetiva é a de não bloquear a Huawei ou qualquer outra empresa. Mas é preciso ter extremo cuidado relativamente ao acesso a tecnologia confiável e à preservação da segurança nacional e de todas as regras de segurança”, acrescentou, deixando claro que a Europa tem de manter uma posição realista e continuar a acreditar nos méritos da cooperação e multilateralismo.

Também Angela Merkel recusou tomar uma posição similar aos Estados Unidos em relação à empresa chinesa. Isto apesar de recentemente ter apertado os critérios que regulam o fornecimento de equipamento para a rede 5G e as regras de segurança para esta tecnologia, mas exclui a possibilidade de colocar de parte um fornecedor como a Huawei. Todas as fabricantes terão que cumprir as regras internas nos concursos para a construção da rede 5G no país.
 

2019-09-13 | Atualidade Nacional

Roadshow internacional do grupo vai passar pelo mercado nacional


2019-09-12 | Atualidade Nacional

Regulador e operador avançam como comunicados e acusações


Pelas suas práticas na área da publicidade


Para pôr fim a um processo de fuga aos impostos


2019-09-12 | Breves do Sector

Com uma experiência de gaming única


2019-09-12 | Breves do Sector

Tecnologia de comunicação NarrowBand-IoT permite recolha de dados de consumo