Francesa Orange entra no negócio da banca

2017-11-02 A Orange arrancou esta semana com o tão esperado projeto do Orange Bank em França. O operador de telecomunicações tem como meta alcançar os dois milhões de clientes em 10 anos. Já presente com projetos similares noutros mercados, sobretudo em África, prevê alcançar os 400 milhões de euros de receitas nos serviços financeiros móveis em todos os países onde os disponibiliza.

Mas os analistas advertem que não será fácil ao operador francês tornar-se num banco, tendo em conta que a concorrência é feroz no mercado doméstico. Os operadores de telecomunicações lançaram com sucesso vários serviços bancários móveis em mercados emergentes e a Orange tem uma oferta muito forte em África. O que não significa que consiga fazer o mesmo na Europa Ocidental. O caso da Vodafone demonstra-o. Acabou por sair do projecto se serviços monetários móveis na Roménia, o M-Pesa, depois de ter tido bons resultados no território africano.

A Orange quer tirar partido da sua experiência em África e no Médio Oriente, onde o serviço da Orange Money tem 34 milhões de clientes- Mas o serviço Orange Cash francês tem apenas 500 mil. O objetivo é ter um serviço diferenciador, mas o facto é que a banca tradicional está a alargar para o digital, trabalhando com sucesso nos produtos móveis.

Admite-se ainda que a espanhola Telefonica, que está a seguir com muita atenção os passos da Orange, possa ser a próxima a avançar. O grupo espanhol tem uma app bancária na Alemanha e lançou o seu serviço Movistar Money em Espanha em junho último. A Orange já avançou que o próximo país a entrar com o Orange Bank será o espanhol.

2017-11-22 | Atualidade Nacional

Cláudia Goya passa a chairman e Paulo Neves sai do grupo


2017-11-20 | Atualidade Nacional

Operador não aceita nem compreende posição


Vão disponibilizar serviço gratuito a consumidores e PME


2017-11-17 | Breves do Sector

Altice faz acordo a nível europeu