Gigantes norte-americanas suspendem negócios com Huawei

2019-05-20 Começou pela Google e estendeu-se, entretanto, a outras gigantes, como a Intel e Qualcomm: anunciaram a suspensão dos negócios com a Huawei, na sequência da ordem executiva de Trump que colocou o grupo chinês na lista negra. As consequências poderão ser enormes para este, tanto nas atualizações dos smartphones da marca, que é neste momento a segunda maior ao nível mundial, como pelo corte nos fornecimentos de chips, uma vez que o grupo depende fortemente destes produtos que vêm dos Estados Unidos. No limite, poderá mesmo atrasar a implantação do 5G na china.

No caso da Google, a Huawei vai perder o acesso às atualizações do sistema operacional Android e serviços como Gmail e Google App Store, uma vez que foram suspensos todos os negócios que exigem transferência de produtos de hardware e software. A única exceção são os que estão cobertos por licenças de código aberto. Mas a Google deixa de fornecer suporte técnico e colaboração para os serviços. Outras fabricantes de chips seguiram os mesmos passos, como a Intel, Qualcomm, Xilinx e Broadcom, que já terão suspendido todas as entregas ao grupo chinês.

Estes anúncios acontecem apenas três dias depois da ordem executiva do presidente dos EUAS a proibir empresas do país de usarem equipamentos de telecomunicações de empresas estrangeiras consideradas de risco, por “emergência nacional”. 

2019-06-17 | Atualidade Nacional

No decurso do MOCHE XL Esports by Huawei


2019-06-14 | Atualidade Nacional

João Bento reverte estratégia adotada até agora pelo grupo postal


Innovation Scoreboard 2019 mostra melhoria do desempenho


Fabricante prepara-se para corte de serviços com empresas dos EUA


2019-06-11 | Breves do Sector

Para ajudar as empresas a compreender melhor e prever problemas


2019-06-06 | Breves do Sector

É o único operador a disponibilizar aplicação de tv em consolas