Google cria bolsa na Europa para a cibersegurança

2019-05-14 A Google anunciou o lançamento de um fundo europeu, no valor de 10 milhões de euros. O Google Impact Challenge on Safety destina-se a apoiar o trabalho crucial das organizações europeias de segurança. Cada projeto poderá ter uma bolsa até um milhão de euros.

“Todos nós temos a responsabilidade de ajudar a manter as pessoas seguras quando estão online. Para nós, significa fazer tudo o que podemos para tornar os nossos produtos mais seguros e combater o abuso das nossas plataformas. Também significa pensar para além de nós e apoiar o trabalho de terceiros na Europa”, diz Kristie Canegallo, vice-president  of Trust & Safety da Google.

Assim, este fundo vai apoiar com bolsas organizações sem fins lucrativos, universidades, instituições de investigação académica, organizações sociais e outras especializadas de toda a Europa cujo trabalho seja relacionado com questões de segurança. Podem ter como foco o combate ao ódio e o extremismo nas suas comunidades ou a ajuda os jovens a permanecerem seguros online, trabalhando em tudo onde a tecnologia pode ter um papel ativo, englobando assim projetos online e offline. Cada projeto pode receber até um milhão de euros.

Um dos exemplos que a gigante tecnológica dá deste tipo de ajuda é a parceria que tem com o Institute for Strategic Dialogue, um “think thank” que “está no terreno a trabalhar para uma experiência online mais segura”. A Google já tinha lançado no Reino Unido um fundo semelhante, o Google.org Innovation Fund, ajudando com ele a criar projetos como o KO Racism by Limehouse Boxing Academy, uma academia de boxe que alia cada sessão desportiva a discussões sobre racismo e preconceito, e o Virtual Inclusion, da Open University, um programa de realidade virtual que permite ao utilizador simular um dia na vida de um jovem discriminado socialmente.

“É essencial que apoiemos e que sejamos parceiros de especialistas em segurança no terreno que estão a trabalhar para promover uma experiência online mais segura. Estas organizações podem precisar de financiamento desenvolverem novas maneiras de usar a tecnologia para resolver problemas antigos. Outros grupos podem precisar de mais recursos para ajudar a lidar com áreas onde a tecnologia acrescentou uma nova dimensão a um tópico existente, como a educação. Em ambos os casos, vamos abrir o acesso ao financiamento e o âmbito das oportunidades de voluntariado para os Googlers apoiarem organizações especializadas em toda a Europa”, referiu o gestor da Google.

A gigante defende assim que “aprender com os especialistas é fundamental para o nosso trabalho contínuo de tornar os nossos produtos mais seguros e ajudar as pessoas a desfrutar de tudo o que a Web tem para oferecer com segurança e confiança”. Assim, pretende realizar eventos e workshops já a partir de maio em vários países da Europa para interagir com organizações e apoiar os seus processos de candidaturas.

As candidaturas ao novo fundo já estão abertas e serão analisadas por um conselho de especialistas europeus em segurança e líderes desta área, incluindo Helle Thorning Schmidt, CEO da organização Save the Children, Renske Van Der Veer, diretor do Centro Internacional para o Terrorismo da Holanda, e Thomas Krüger, Presidente da Agência Federal de Educação Cívica da Alemanha.
 

2019-07-22 | Atualidade Nacional

Operador regista aumento de clientes em todas as áreas


2019-07-18 | Atualidade Nacional

Evento reuniu clientes, parceiros e responsáveis nacionais e internacionais do grupo


Para desenvolver sistemas de inteligência artificial em larga escala


Poderá dar mais de mil milhões de dólares por esta unidade


2019-07-23 | Breves do Sector

Projeto inserido no âmbito da inclusão social


2019-07-23 | Breves do Sector

Altice Portugal leva tecnologia a outras gerações