Google volta a estar na mira de Bruxelas

2018-06-12 A gigante tecnológica poderá ser de novo multada pela Comissão Europeia por práticas anti-concorrenciais. É acusada de impor condições ilegais aos fabricantes para instalarem o seu sistema operativo Android. Monopolizando o mercado. A coima poderá ser aplicada já em julho e ser superior a nove mil milhões de euros (11 mil milhões de dólares), ou seja, 10% do volume de receitas da empresa-mãe do grupo, a Alphabet.

O processo decorre desde 2015 e a Comissão Europeia já terá confirmado que a Google voltou a violar as leis da concorrência europeias, desta vez ao usar o seu sistema operativo para bloquear a concorrência, avança a Reuters.
Já em 2016, Bruxelas acusou a Google de exigir que os fabricantes de telemóveis pré-instalassem o seu navegador nos dispositivos, o que terá prejudicado não só a concorrência, mas também as opções de escolha dos consumidores.

"Um setor de internet móvel competitivo é cada vez mais importante para os consumidores e as empresas na Europa", terá dito Margrethe Vestager, comissária europeia para a área da concorrência, reforçando que o comportamento da Google “nega aos consumidores uma escolha mais ampla de aplicações e serviços móveis e impede a inovação por parte de outros players, violando as regras anti concorrenciais da UE."

O Android é atualmente o sistema operativo móvel mais popular do mundo e tem mais de 80% de quota de mercado, movimentando mais de três quartos dos smartphones no espaço europeu. Em junho do ano passado, ao Google foi multada em 2,4 mil milhões de euros por abuso de posição dominante nas pesquisas relacionadas com comparadores de preços. Existe ainda uma terceira investigação a decorrer, por suspeitas de abuso de posição no segmento dos motores de busca.

2018-10-18 | Atualidade Nacional

Na definição dos novos parâmetros de qualidade do serviço


Alemã sobre previsões para o total do ano


Graças à procura de 5G nos EUA e aos upgrades na Europa


2018-10-19 | Breves do Sector

Acaba de ser inaugurada no Porto