Microsoft alerta para ataques online nas eleições europeias

2019-02-21 A gigante Microsoft lançou um alerta para o risco de um aumento de ataques cibernéticos, especialmente por parte da Rússia. É que a empresa detetou uma série de tentativas de invasão de sistemas na Europa, em vésperas da eleições na Ucrânia, já em março, e das eleições europeias de maio.

No blogue oficial DA Microsoft, o vice-presidente responsável pelas questões de segurança, Tom Burt, adiantou que foram identificados vários ataques informáticos na Europa, nomeadamente cometidos por um grupo relacionado com alegadas interferências russas nas eleições presidenciais dos EUA, em 2016.

Foi denunciado um grupo de hackers, os Strontium, que tem liderado ataques cibernéticos a organizações não-governamentais e think tanks na Europa. De acordo com as autoridades norte-americanas, o grupo Strontrium está ligado a uma relevante agência de informação russa, conhecida como GRU, que terá estado envolvida num processo de interferência nas eleições presidenciais dos EUA, em 2016, que está ainda a ser investigado.

Segundo o vice-presidente da Microsoft, entre setembro e dezembro últimos, foram detetados ataques a mais de 100 contas de funcionários de vários think tanks na Alemanha, França, Bélgica, Polónia, Roménia e Sérvia. A gigante continua a investigar a origem desses ataques, que visam instituições como o German Marshall Fund, o Aspen Institute e o German Policy Center.

Estes são grupos de reflexão e organizações não-governamentais que trabalham sobre questões relacionadas com a democracia, a integridade de eleições ou políticas públicas, que estão frequentemente estão em contacto com governos, adiantou o responsável da Microsoft.

Cada uma das organizações foi notificada rapidamente da descoberta, de forma a que pudessem tomar medidas para proteger seus sistemas. E foram ainda adotadas pela Microsoft uma série de medidas técnicas para proteger os clientes contra esses ataques.

Para prevenir futuros ataques, a companhia anunciou ainda que está a expandir a disponibilidade do seu sistema de notificações e deteção Microsoft AccountGuard a outras organizações, sem custos adicionais em 12 países europeus. O serviço já está disponível no Reino Unido, na Irlanda, nos EUA e no Canadá.

Outras gigantes tecnológicas também já anunciaram medidas. No mês passado, a Google, que avançou que a incubadora de segurança online Jigsaw estava a disponibilizar o sistema Project Shield para campanhas e candidatos. E o Facebook anunciou o lançamento de suas próprias ferramentas para a transparência nos anúncios políticos, que já estão disponíveis no Reino Unido.

2019-06-14 | Atualidade Nacional

João Bento reverte estratégia adotada até agora pelo grupo postal


2019-06-14 | Atualidade Nacional

Por sete milhões de euros


Deutsche Telekom foi o operador que mais investiu


Por falta de fornecimentos da Intel e Microsoft


2019-06-11 | Breves do Sector

Para ajudar as empresas a compreender melhor e prever problemas


2019-06-06 | Breves do Sector

É o único operador a disponibilizar aplicação de tv em consolas