Negócio dos tablets dá sinais de recuperação na Europa

2017-08-18 Os novos tablets da Apple e o reforço da situação macroeconómica em alguns países da Europa Ocidental explica os crescentes sinais de recuperação das vendas destes dispositivos no segundo trimestre do ano. Dados da IDC mostram que o setor apresentou um recuo de apenas 0,5% face a igual período do ano passado.

No total, foram vendidos na Europa Ocidental sete milhões de dispositivos. Mas tendo em conta que estão incluídos na categoria de tablets os híbridos entre as 7” e as 16”, ou seja, dispositivos que podem funcionar apenas como tablet, mas a que também se pode acoplar um teclado para utilizar como portátil, a IDC avança que estes híbridos cresceram 1%, enquanto os tablets tradicionais caíram 1%.

A procura aumentou sobretudo nos híbridos para o segmento empresarial, com a oferta de modelos mais orientados para as necessidades do mercado. Neste segmento, o crescimento no trimestre foi de 2,8%, impulsionado particularmente pelos modelos da Apple e os novos Android, que aumentaram as vendas em, respetivamente, 29,3% e 34,9% face a período homologo do ano passado.

Por outro lado, embora permaneçam negativas das vendas para o segmento de grande consumo, este apresenta tendências crescentes de recuperação, depois de anos de declínios acentuados. O novo iPad, lançado com preços atrativos, explica uma maior procura destes dispositivos.

Segundo a IDC, o mercado mostra claramente que a Apple deu cartas no trimestre, tando no segmento de grande consumo como no empresarial, com o iPad e o iPad Pro. A marca da maçã lidera o mercado no trimestre, com uma quota de 27% e um reforço de 12%. Já a Samsung ficou na segunda posição, com uma quota de mercado de 23,4% e um crescimento homologo de 8,6%, muito graças ao Galaxy Tab S2 e ao Galaxy Book. Na terceira posição, a Lenovo cresceu 15,8%, para uma quota de mercado de 8,9%, mais 1,2% que um ano antes. A Amazon surge em 4º lugar, com uma quebra de 11,1% e uma quota de 4,4%. O top 5 é completado pela Huawei, que subiu 23,5%, alcançando 3,9% do mercado.

2018-06-18 | Atualidade Nacional

Antes da decisão final da AdC que deveria chumbar operação


Um total de 550 milhões de dólares por 1% do capital


Oferta de gigante de comunicações é de 65 mil milhões de dólares


2018-06-18 | Breves do Sector

Com um novo espaço no Porto e uma equipa reforçada para toda a região


2018-06-14 | Breves do Sector

Para responder às necessidades das empresas dentro e fora do escritório