Snapchat desilude no primeiro trimestre

2017-05-11 Depois da sua estreia em bolsa, aguardavam-se com expetativa os números da Snap, dona da Snapchat, para o primeiro trimestre. E não foram nada bons. A concorrência feroz do Facebook e Instagram fez estragos. A empresa viu as perdas dispararem, adiando cada vez mais a rentabilização do projeto, e o número de utilizadores crescer abaixo das rivais.

No primeiro trimestre de 2017, a plataforma alcançou a marca de 166 milhões de utilizadores, um aumento de 36% em relação ao mesmo período do ano passado e apenas 5% face ao trimestre anterior. No entanto, mantém-se bem abaixo dos 200 milhões do Instagram Stories, funcionalidade do Facebook inspirada no próprio Snapchat. Um ano antes, tinha crescido 47%.

As perdas foram de 2,2 mil milhões de dólares e incluem um bónus de 750 milhões ao seu fundador, Evan Spiegel, por ter realizado o IPO. Só o total das compensações relacionadas com esta operação, concretizada em março, foi de dois mil milhões de dólares.

As receitas quase quadruplicaram, para 149 milhões de dólares, mas os custos também – 163 milhões. Na conferência com analistas que se seguiu à apresentação de resultados, Evan Spiegel referiu que este trimestre foi dedicado a melhorar a qualidade da aplicação do Snapchat, em especial para o sistema operativo Android. Por isso, investiu em mais produtos e melhorias técnicas e aumentou os seus quadros, passando de cerca de 1860 para 2360 empregados.

2017-06-26 | Atualidade Nacional

São 172 medidas que apostam na cooperação e transversalidade


2017-06-26 | Atualidade Nacional

Plataforma que liga médicos a refugiados foi a grande vencedora


Para modernizar rede de Londres e avançar no 5G


2017-06-26 | Breves do Sector

e-Marketplace apresentado esta semana no Museu da Eletricidade