TIM avança com 5G em San Marino

2017-07-17 San Marino será o primeiro país do mundo a dispor de cobertura nacional 5G, graças a um protocolo entre a Telecom Italia e o governo local. A tecnologia será testada já em 2018, considerando-se que este micro-estado, com pouco mais de 30 mil habitantes e 61 quilómetros quadrados, é o ideal para testar as redes móveis de próxima geração. A notícia é avançada pelo Finantial Times.

O operador italiano vai fazer o upgrade das atuais redes 4G de San Marino para 5G, depois de ter realizado um memorando de entendimento nesse sentido. A ideia é duplicar os sites móveis, começando por instalar uma rede de pequenas células no centro de San Marino, considerado património histórico pela Unesco, que depois fornecerá o backbone da futura rede comercial.

A Telecom Italia Mobile (TIM) diz que o trabalho desenvolvido no pequeno país será crítico para uma possível expansão da rede 5G ao resto da Europa. Recorde-se que o investimento em testes na rede 5G estão a ser feitos um pouco por todo o mundo, sendo os operadores da Coreia do Sul, China e Estados Unidos os mais ativos.

Na Europa, a Telecom Italia também está a testar o 5G em Milão e Turim, mas terá uma maior facilidade em San Marino, já que tem menos restrições na utilização do espectro. O operador defende que a Europa foi central no desenvolvimento do 2G mas perdeu a liderança no 3G para os operadores do Extremo Oriente em 3G e no upgrade para o 4G para os EUA. O objetivo é agora que a Europa volte a liderar na standartização do 5G.

Nos termos do plano de ação para o 5G definido pela Comissão Europeia, espera-se que setores como a saúde, transportes, automóveis e utilities tenham benefícios económicos da ordem dos 113 mil milhões de euros em 2025 com esta tecnologia.

Há alguns países empenhados nos primeiros lançamentos do 5G, mas a maioria da industria está ainda a tentar definir exatamente o que é a tecnologia 5G e muitos argumentam que ainda não está clara a forma como poderão justificar os elevados investimentos nesta rede. Por isso, a Tim entende que o caso de San Marino poderá ser muito importante para definir o caso de uso do 5G. Bruxelas antecipa que a implementação desta rede possa custar 56 mil milhões de euros e criar 2,3 milhões de empregos.
 

2017-09-19 | Atualidade Nacional

Em inteligência artificial e machine learning


2017-09-19 | Atualidade Nacional

Regulador diz que operação pode criar entraves significativos à concorrência


Poderia afetar 2 mil milhões de utilizadores à escala global


Objetivo é agilizar mudanças no mercado mundial


2017-09-19 | Breves do Sector

Parceria responde às mudanças no panorama de segurança


2017-09-19 | Breves do Sector

Para otimizar as suas aplicações e serviços