TIM, Vivo e Claro avançam com proposta de compra do negócio móvel da Oi

2020-07-28 TIM Brasil, Telefonica Brasil (Vivo) e Claro avançaram com uma proposta conjunta de 16,5 mil milhões de reais (cerca de 2,7 mil milhões de euros) pela unidade móvel da Oi. A oferta está acima do mínimo estabelecido pelo operador brasileiro, de 15 mil milhões de reais, para a venda do móvel.
A metda da Oi, com a venda das suas atividades móveis, é aumentar a operação na banda larga e fibra ótica e ganhar capacidade para poder pagar o seu endividamento.

Um comunicado da TIM avança que a proposta feita à Oi prevê a possibilidade desta assinar contratos de longo prazo para utilizar a infraestrutura da empresa adquirida. Os compradores solicitam ainda o direito de cobrir potenciais propostas que a empresa brasileira possa ter recebido pelos ativos móveis.

A Oi é atualmente o quarto maior operador móvel do mercado brasileiro, pelo que se o negócio se concretizar, será adquirida pelos seus concorrentes. A Vivo é atualmente líder, com uma quota de mercado de 33,01%, seguida da Claro/Nextel (25,97%) e pela TIM (23,20%), detendo a Oi 16,28%.

Fortuna pessoal já ultrapassa os 100 mil milhões de dólares


Por temer reforço da posição na publicidade online da tecnológica


Foi a única fabricante a subir vendas dos smartphones


Gigante prepara operação para a maior procura até final do ano


Gigante tem 3,14 mil milhões de utilizadores mensais nas suas plataformas


Apesar das vendas terem recuado pela 1ª vez em 16 anos


Tecnológica fatura 128 milhões de euros anualmente


Depois de Donald Trump ter admitido proibir a operação da rede social no país


Big tech foram inquiridas sobre as suas práticas no mercado