UE assina declaração conjunta para liderar 5G

2017-07-20 Depois de todas as advertências de que a Europa está a ficar para trás, acaba de ser aprovado em Tallinn, na Estónia, um acordo com o qual se pretende combinar recursos e facilitar o desenvolvimento dos serviços 5G no espaço comunitário. Todos os estados-membros assinaram este acordo, com o qual se pretende estabelecer um standard comum, no sentido de posicionar a Europa como líder na tecnologia móvel.

O plano, de oito pontos, incluiu passos no sentido de disponibilizar espetro de forma "oportuna e previsível" e fornecer "um quadro previsível e legal para a atribuição e renovação dos direitos de uso do espectro”.

“Tudo e todos usarão as redes 5G para comunicar no futuro. Estou muito contente de termos conseguido assinar este acordo. Mostra que todos os estados membros estão a pensar no futuro e empenhados em impulsionar a conetividade, levando a competitividade digital da Europa ao próximo nível. O 5G vai permitir ligações mais rápidas na Europa e tornar possível o desenvolvimento de novas tecnologias, como os carros conectados, máquinas industriais inovadoras e iniciativas na saúde”, referiu Urve Palo, Ministro do Empreendedorismo e TI da Estónia.

Estima-se que em 2020 haverá 26 milhões de dispositivos ligados e que 70% da população tenha um smartphone. O 5G será o backbone do mercado único digital europeu para as industrias do futuro, serviços públicos modernos e aplicações inovadoras.

A declaração estabelece uma série de etapas que os estados membros terá de adotar para facilitar o rápido desenvolvimento do 5G e dos serviços relacionados. A declaração foi assinada por todos os 28 estados membros, incluindo o Reino Unido, que está a negociar o Brexit, e a Noruega.
 

2017-10-17 | Atualidade Nacional

Núcleo de acionistas controladores chega a acordo


2017-10-17 | Atualidade Nacional

Líder do grupo fez encontro de quadros em Lisboa


Relatório anual ‘5G Readiness' da Ericsson


2017-10-17 | Breves do Sector

Para data centers e clouds privadas