Vodafone é líder mundial na Internet of Things

2019-01-08 Pelo 5º ano consecutivo, a Vodafone é líder mundial em Internet of Things (IoT), de acordo com o Gartner Magic Quadrant em Gestão de Serviços Machine-to-Machine (M2M) nas categorias “capacidade de execução” e “abrangência de visão”.  A distinção garante, uma vez mais, que o grupo está melhor posicionado para responder aos desafios da IoT, um mercado competitivo e em rápida aceleração.

A Vodafone gere cerca de 77 milhões de cartões IoT, utilizando para esse efeito uma plataforma única, que garante globalmente a mesma qualidade e experiência de utilização aos seus clientes. A subsidiária portuguesa tem um contributo relevante nesta distinção do grupo a nível mundial, uma vez que o Centro de Competências de IoT conta com uma equipa especializada que, a partir de Portugal, trabalha diariamente no desenvolvimento de soluções para o mercado nacional e para todo o universo Vodafone.

A IoT está a tornar-se cada vez mais uma prioridade para o tecido empresarial e, de acordo com o último Barómetro IoT da Vodafone, quase dois terços das empresas já assumem que a adoção de soluções IoT é fundamental para a transformação digital dos seus negócios. O relatório indica que as organizações que investem em IoT contabilizam, em média, um aumento de 20% nas suas receitas e uma redução de custos de 16%.

Esta tecnologia, que permite às empresas ligar todos os equipamentos e sensores tornando-os smart, sustenta algumas das aplicações de maior sucesso. Soluções de alarmes, terminais de pagamentos móveis, parquímetros inteligentes, automóveis com recursos de telemetria e emergência ou máquinas de vending são apenas alguns dos exemplos de uma vasta gama de soluções completas geridas sob uma única plataforma de monitorização.

De acordo com o Gartner Magic Quadrant for Managed Machine-to-Machine Services, Worldwide, os critérios de avaliação da categoria “capacidade de execução” incluem uma avaliação do produto ou serviço; viabilidade geral; execução de vendas e preço; capacidade de resposta e desempenho no mercado; execução de comercialização; apoio ao Cliente e operações. Já os critérios da categoria “abrangência de visão” incluem a compreensão do mercado; estratégia de marketing, de vendas e de oferta (de produto); modelo de negócio; estratégia vertical e industrial; inovação e estratégia geográfica.

2019-06-26 | Atualidade Nacional

Por determinação do regulador das comunicações


2019-06-17 | Atualidade Nacional

No decurso do MOCHE XL Esports by Huawei


Oferta de 3,6 mil milhões de euros é amigável


Para promover colaboração com a indústria e estabelecer padrões comuns


2019-06-26 | Breves do Sector

Dedicado ao tema “Purpose is the New Digital”


2019-06-26 | Breves do Sector

Localidade alentejana passa a ter cobertura de 100% a alta velocidade