Vulnerabilidades nos chips põem telemóveis e PC’s em risco

2018-01-04 Há falhas de segurança nos chips fabricados pela Intel, AMD e ARM que podem ser exploradas pelos hackers, colocando telemóveis e computadores sob ameaça de ataques informáticos. O alerta veio de um grupo de investigadores, incluindo do Projetc Zero da Google, e as falhas já foram admitidas, estando algumas já identificadas a serem resolvidas, uma vez que podem levar os piratas informáticos a roubar informação destes aparelhos.

Confirmando esta realidade, a Intel já veio garantir que tinha sido avisada dos problemas já há algum tempo e que tem estado a testar soluções que serão disponibilizadas às empresas que usam os seus chips. Adiantou ainda que está mesmo a trabalhar com outras fabricantes, incluindo a Advanced Micro Devices e a ARM Holdings e produtores de sistemas operativos para desenvolver uma estratégia de toda a industria que permita resolver um problema que poderá afetar uma grande variedade de dispositivos.

Em comunicado, a fabricante esclareceu que que já começou a fornecer software para ajudar a mitigar o risco de eventuais ataques. Os seus microprocessadores são uma componente fundamental das redes e plataformas corporativas, pelo que tem vindo a tentar que os dispositivos fiquem menos vulneráveis a ataques, argumentando que a segurança do hardware é geralmente mais difícil de quebrar do que o software. Os relatórios sobre explorações causadas por um "erro" ou uma "falha" que são exclusivas de seus produtos estão incorretos, disse a Intel.

"A Intel e outras empresas de tecnologia foram informadas sobre novas pesquisas de segurança que descrevem métodos de análise de software que, quando usados para fins maliciosos, têm o potencial de recolher dados sensíveis de dispositivos informáticos”, refere a Intel, adiantando que “acredita que essas façanhas não têm potencial para corromper, modificar ou excluir dados".

Já a AMD veio dizer que os riscos “estão próximos de zero” no que respeita aos seus processadores, em resultado das diferenças como foram desenhados e construídos.“Para ser claro, a equipa de pesquisa de segurança identificou três variantes que podem ter uma execução especulativa. A ameaça e a resposta às três variantes diferem entre as empresas de chips e a AMD não é suscetível a todas as três variantes ", adiantou a empresa.

Entretanto, a Microsoft anunciou o lançamento de uma atualização urgente de software para resolver falhas de segurança identificadas em vários processadores das várias versões do Windows, tentando colmatar as falhas de segurança provocadas por bugs recentemente descobertos em processadores da Intel, AMD e ARM. Que também pretende avançar rapidamente com atualizações de firmware. É que estas vulnerabilidades agora detetadas afetam quase todos os aparelhos eletrónicos fabricados ao longo dos últimos 20 anos.

A Apple não adiantou nada até agora, não sendo claro se o seu sistema operativo, o iOS, é vulnerável a estas falhas. Uma
delas, a "Meltdown”, é considerada um dos piores bugs alguma vez encontrados.
 

2018-07-13 | Atualidade Nacional

Por alegadas irregularidades na portabilidade


2018-07-13 | Atualidade Nacional

Plataformas digitais passam a pagar uma taxa de 5%


Dados da IDC e Gartner confirmam subida no segundo trimestre


Na sequência da intenção do governo de taxas às tecnológicas


2018-07-12 | Breves do Sector

De 16 a 20 de julho, na Ribeira Grande e Ponta Delgada


2018-07-12 | Breves do Sector

Uma solução tecnológica PT Empresas