Adesão à tv paga continua a desacelerar

2018-05-07 O número de assinantes do serviço de televisão paga atingiu 3,79 milhões no final de 2017. Os novos 119 mil registados representam uma taxa de crescimento de 3,2%, inferior à média dos últimos quatro anos, que foi de 4,5%. Os acessos por cabo continuam a liderar, mas é a fibra que regista o maior reforço. 93,7% dos assinantes dispunham do serviço integrado em pacote, diz o regulador setorial das comunicações.

No total, os acessos suportados em FTTH (fibra) cresceram 25,3%, o equivalente a mais 268 mil assinantes, com esta tecnologia a representar já 34,9% do total de clientes, mais 6,2 pontos percentuais que no ano anterior, mantendo-se como a segunda forma de acesso mais importante.

A liderar continuam os acessos por cabo, que aumentaram 0,6%, para representando 35,7% do total de acessos. Já o número de assinantes de tv paga TVS em ADSL diminuiu 16,4%, atingindo os 567 mil subscritores (14,9% do total), o valor mais baixo registado desde o primeiro trimestre de 2012. Segue-se o DTH (14,4%), que diminuiu 7,7% face ao período homólogo.

Os dados da Anacom para o 4º trimestre de 2017 mostram que Em 2017 continuou a aumentar a penetração das ofertas de serviços de distribuição de sinal de tv por subscrição comercializadas em pacote (com outros serviços de comunicações eletrónicas, como o serviço de acesso à Internet).  E que aumentou a percentagem de lares que dispunham de mais de 100 canais, mas tem vindo a diminuir a percentagem dos que têm acesso a canais premium

Cerca de 3 em cada 4 lares dispunham de mais de 100 canais, registando-se um aumento face ao ano anterior (+4,4 pontos percentuais).

Aumentou ainda a utilização das funcionalidades disponíveis, bem como a subscrição de serviços de video streaming on demand. Cerca de 72% dos assinantes utilizaram pelo menos uma das funcionalidades disponíveis (mais 12,6 p.p. face a dezembro de 2013). As gravações automáticas continuam a ser o serviço mais usado.

No final de 2017, de acordo com o Barómetro de Telecomunicações da Marktest, 6,1% dos indivíduos com 10 ou mais anos tinham subscrito serviços de video streaming on demand (i.e Netflix, Fox Play, NPlay ou Amazon Prime Video).

A NOS manteve-se na liderança deste mercado, com uma quota de assinantes de cerca de 42,6%. A MEO tinha 38,3%, a Vodafone 14,3% e a NOWO 4,7%) A Vodafone foi o único prestador a aumentar a sua quota de assinantes (+1,5 ponto percentual), sendo também o prestador que, em termos líquidos, mais assinantes captou.
 

2018-05-25 | Atualidade Nacional

Para o desenvolvimento de competências em gestão de informação


2018-05-25 | Atualidade Nacional

Multinacional francesa lança iniciativa de captação internacional


Por violação de patentesda marca da maçã


Europeus têm mais controlo sobre recolha e utilização de dados pessoais


2018-05-25 | Breves do Sector

Para ajudar a implementar o Regulamento Europeu de Proteção de Dados


2018-05-21 | Breves do Sector

Incluem o conversível empresarial mais pequeno do mundo