Alibaba mostra às empresas portuguesas as oportunidades na China

2018-11-29 O Alibaba Group veio a Portugal realizar a sua primeira conferência oficial e mostrar às marcas e empresas as oportunidades de colaboração com a plataforma eletrónica de comércio eletrónico. Assim como o potencial de expansão para o mercado chinesas e todo o potencial de oportunidades que representa.

A conferência, denominada “A Porta de Entrada para as Empresas Portuguesas na China: E-Commerce, Tecnologia e Inovação”, foi organizado em parceria com a Agência Portuguesa de Comércio, AICEP, e o Millennium BCP. Neste encontro, a plataforma chinesa de comércio eletrónico reuniu com representantes de diferentes setores de atividade e marcas portuguesas para debater as oportunidades de negócio no mercado chinês

Em comunicado, a Alibaba refere que em 2018 a taxa de penetração da internet na China atingiu os 57,7%, ultrapassando pela 1º vez a marca dos 800 milhões de utilizadores online e cimentando o posicionamento do país como a maior comunidade online do mundo.

A China moderna está também a mudar de um perfil “Made in” para um “Created and consumed in”, com uma classe média em expansão que impulsiona o boom de consumo e cria novas oportunidades para retalhistas e empresas de bens de consumo globais. Do comércio às viagens, dos smart payments e serviços de cloud, os responsáveis da Alibaba derem a visão geral do ecossistema da empresa e das diversas unidades de negócios, destacando a forma como o grupo se associa a marcas internacionais e as ajuda a identificar a melhor maneira de abordar um mercado promissor e complexo, como a China.

As empresas presentes na conferência tiveram a oportunidade de ouvir e partilhar experiências diretamente com personalidades de empresas que já colaboram com o Tmall, o marketplace do Alibaba para o mercado B2C, como Rui Miguel Nabeiro, CEO da Delta Delta Cafés e Frederico Pulido, diretor de E-commerce da Parfois.

“Estamos entusiasmados por finalmente termos a oportunidade de nos encontrarmos com as empresas e empresários portugueses e debatermos todas as oportunidades de negociação com a China e de engagement com os consumidores chineses e turistas. Estamos já, inclusive, a trabalhar com algumas das mais bem-sucedidas empresas portuguesas, como a Parfois, CR7 underwear, Mistolin, Delta Cafés, Prozis, Cutipol e Renova, e estamos ansiosos por poder levar à China ainda mais marcas made in Portugal de excelência”, refere Rodrigo Cipriani Foresio, Diretor Geral do Alibaba para Itália, Espanha, Portugal e Grécia.

“Acreditamos que o crescimento do e-Commerce será uma das principais tendências que marcarão os próximos anos e deverá ser encarada como a prioridade para as empresas que pretendem destacar os seus produtos, especialmente as PME. Mais do que alternativa ao comércio tradicional, o e-commerce deve ser encarado como uma evolução necessária para as empresas. Por esta razão, a AICEP lançou recentemente novas iniciativas para apoiar e capacitar as empresas a exportarem online, incluindo esta parceria importante com o Alibaba”, acrescenta Luís Castro Henriques, Chairman & CEO da AICEP.

2018-12-14 | Atualidade Nacional

Libertação de espetro da TDT vai começar no final de 2019


2018-12-14 | Atualidade Nacional

Com a parceria tecnológica da Ericsson


2018-12-12 | Breves do Sector

Empresa será uma subsidiária da plataforma