Altice Portugal cresce com evolução positiva em todos os segmentos

2019-07-31 O operador de comunicações registou no segundo trimestre uma subida de 1,1% nas receitas e de 0,4% no EBITDA, confirmando a trajetória positiva e de crescimento que tem vindo a registar desde o final de 2017 em todas as áreas de negócio`, graças à estratégia desenvolvida. A par de um "controlo rigoroso e disciplina ao nível dos custos operacionais", beneficiando ainda do efeito do programa de saídas realizado no 1º trimestre.

No total, a Altice Portugal registou receitas de 522 milhões entre abril e junho, evidenciando um crescimento homólogo de 1,1% e de 2,5% face ao trimestre anterior. O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, amortizações e depreciações) atingiu os 213 milhões de euros, mais 0,4% que um ano antes.

"Os resultados do segundo trimestre de 2019 da Altice Portugal evidenciam o caminho de sucesso da estratégia definida e a continuidade e consolidação do esforço realizado nos últimos trimestres, o que levou a uma inflexão nos resultados operacionais e financeiros", diz a empresa em comunicado.  Onde acrescenta que a evolução das receitas "é o reflexo da recuperação e transformação conduzida pela estratégia da Altice".

Os investimentos na rede, o lançamento de produtos inovadores, o compromisso com a melhoria dos serviços ao cliente e o crescimento sólido da base de clientes são destacados, já que permitem "o reforço da liderança no mercado e o continuar a afirmar-se como motor de crescimento no setor".

Em termos operacionais, o operador registou um reforço de 55% da base de clientes em fibra no segmento residencial. Subiu também o número de RGUs em praticamente todos os serviços: tv e banda Larga no negócio fixo e pós-pago no negócio móvel. E alcançou os 4,7 milhões de casas em fibra, aproximando-se cada vez mais da meta estabelecida para 2020 de 5,3 milhões. "A estratégia comercial associada ao forte investimento foram a chave para as metas alcançadas", diz o comunicado.

Também no segmento B2C se registou o crescimento da base de clientes únicos (+1,1 mil) suportado pela menor taxa de desligamentos dos últimos três trimestres, pelas instalações com um nível e evolução sustentado e pelo aumento de 2% da convergência.

Por segmentos de negócio, destaca-se que na área de consumo as receitas evoluíram 0,7% face ao trimestre anterior. O que resultou do crescimento contínuo da base de clientes, alavancada nas novas entradas, mas também no controlo dos desligamentos, o que permitiu um crescimento contínuo nos últimos sete trimestres, traduzindo-se em mais 21,5 mil clientes nos últimos 12 meses.

Já a base de clientes móvel pós-pagos atingiu no final de junho atingiu os 3 milhões, o que representa um incremento de 31 mil adesões líquidas.  Na televisão paga ficou com 1,4 milhões de clientes, com 11,9 mil adições líquidas.

No segmento empresarial, o operador salienta o crescimento das receitas em 3,6%, uma tendência registada pelo quarto trimestre consecutivo, sobretudo pelo forte aumento da Altice Labs, mas também pelos bons desempenhos dos segmentos empresarial (B2B) e grossista.

São ainda destacados os vários marcos relevantes, como ter alcançado 1 milhão de clientes em fibra ótica em Portugal, o investimento sem precedentes na implantação de fibra nas aldeias históricas ou a realização da primeira transmissão televisiva em 5G, em parceria com a RTP, durante o MOCHE XL E-SPORTS, o maior evento de gaming do país.

2019-10-10 | Atualidade Nacional

Para disponibilizar inovações em data science e IA para o retalho


2019-10-08 | Atualidade Nacional

Regulador flexibiliza calendário para dar resposta às preocupações da MEO


Em causa está a preferência dos consumidores pelo online


2019-10-17 | Breves do Sector

Em parceria com o Dinheiro Vivo e a TSF


2019-10-11 | Breves do Sector

Com um total de cinco projetos distinguidos nas várias áreas