APDC centra novo mandato no Futuro dos Negócios

2019-03-29 A APDC vai iniciar um ciclo de vida, agora centrado no “Futuro dos Negócios”, que incluirá ainda o Futuro da Governação e da Cidadania. Tendo em conta que a revolução digital que está em curso vai continuar a mudar, de forma cada vez mais acelerada, o dia-a-dia das empresas, dos negócios e das pessoas, o objetivo é aprofundar as mudanças e antecipá-las. Rogério Carapuça volta a liderar a Direção da Associação no mandato que agora se inicia, e Pedro Norton mantém-se como Presidente da Assembleia Geral.

As eleições dos órgãos sociais da APDC - Associação Portuguesa para o Desenvolvimento das Comunicações para o novo triénio 2019/2021 realizaram-se ontem e a tomada de posse vai decorrer já na próxima semana, a 4 de abril. Dando continuidade à estratégia desenvolvida nos dois últimos mandatos, Rogério Carapuça volta a ser o Presidente da Direção, que tem agora um total de 25 membros.

Francisco Simão (CTT), João Zúquete (Altice) e Madalena Sutcliffe (Vodafone) mantêm-se como vice-presidentes, cargo para o qual entrou ainda Isabel Borgas (NOS). Na lista dos Vogais da Direção há também algumas estreias: Maria do Carmo Palma (Novabase), Pedro Faustino (Axians), Vanda de Jesus (Microsoft) e Vicente Huertas (Indra). Juntam-se a Carlos Leite (HPE), Célia Reis (Altran), Eduardo Fitas (Accenture), Francisco Maria Balsemão (Impresa), José Correia (HP), José Manuel Paraíso (IBM), Luís Miguel Silva (Ericsson), Marina Ramos (RTP), Nuno Oliveira (Cisco), Nuno Santos (GfI), Olivia Mira (Media Capital), Ricardo Pires Silva (SAS) e Sérgio Lee (Deloitte). São ainda membros da Direção da APDC, por inerência aos seus cargos, os presidentes da Secção Portugal Outsourcing, Manuel Maria Correia (DXC), da Secção Smart Cities Vladimiro Feliz (CEiiA) e da Secção Empreendedorismo Digital Pedro Rocha Vieira (Beta-i).

Também Pedro Norton vai iniciar o seu terceiro mandato como Presidente da Assembleia Geral, assim como o Primeiro Secretário, Eduardo dos Santos Pinto. Luís Andrade é o Segundo Secretário e António Beato Teixeira e Leonor Almeida os Vogais Suplentes. No Conselho Fiscal, António Robalo de Almeida mantém-se como Presidente, sendo Alberto Pimenta Vice-Presidente, Ana Gonçalves Pereira Secretária e Francisco Antunes e Nuno Caldeirinha Vogais Suplentes.

Em linha com o foco central no Futuro dos Negócios, que incluirá também o Futuro da Governação e da Cidadania, foram definidas para os próximos três anos quatro linhas de ação: Posicionamento APDC, Reinvenção dos principais produtos, Modelo de Governo e Associados, Proposta de Valor e Cooperação.

Assim, o objetivo é afinar periodicamente o posicionamento da Associação, adaptando-a a um setor em evolução e a uma base cada vez mais alargada de Associados. Para reinventar os principais produtos da Associação, pretende-se alterar progressivamente o formato do Congresso, apostar nos testemunhos de protagonistas centrais na transformação digital, analisar casos concretos de transformação e reforçar área de exposição. Vai ainda continuar a aposta na realização de um estudo anual, onde será feita uma análise detalhada e estruturada de casos concretos paradigmáticos de mudança. Todas as atividades serão alinhadas com o desígnio estratégico do ‘Futuro dos Negócios’.

Neste mandato, foi ainda definida como meta analisar alterações ao modelo de governação da APDC, tornando-o mais ágil e flexível e garantindo uma maior participação dos Associados na tomada de decisão. Pretende-se também alargar o estatuto de Membro e Patrocinador a empresas dos outros setores, desenhar novas categorias de Patrocínios, alargar a proposta de valor e reforçar a cooperação e parcerias com outros stakeholders, nacionais e internacionais.

“A revolução digital está em curso e é imparável. Quer isto dizer que as nossas vidas, a forma como comunicamos, aprendemos, fazemos negócios, nos relacionamos com a sociedade e com os organismos públicos serão cada vez mais baseados nas TIC. Estas mudanças ocorrem a uma velocidade cada vez mais elevada, provocando uma disrupção em todos os setores de atividade. Perante esta realidade, faz todo o sentido para uma Associação como a APDC procurar antecipar como será o Futuro dos Negócios”, refere Rogério Carapuça.

“Este será o conceito base proposto por esta lista para o Mandato 2019-2021 dos Corpos Sociais da nossa Associação. O próximo mandato será assim dedicado ao Futuro dos Negócios, num quadro de aprofundamento da Revolução Digital. A constante reinvenção do papel da APDC, a forma como desenharemos as nossas atividades, incluindo naturalmente o conteúdo do nosso Congresso, refletirão esta orientação”, acrescenta.

REPORTAEM FOTOGRÁFICA

2019-04-18 | Atualidade Nacional

Na sequência da posição tomada pelo regulador


2019-04-18 | Atualidade Nacional

Anacom ficará com responsabilidade sobre o serviço informativo 118


Gigante já tem 40 contratos de 5G em todo o mundo


Estudo da Indra sobre transportes mostra como será o futuro


2019-04-24 | Breves do Sector

Altran realizou 4ª edição da iniciativa


2019-04-15 | Breves do Sector

Sistema de gestão de tráfego aéreo não tripulado poderá reduzir as emissões de CO2 até 25%