Banco CTT investe 100 milhões em empresa de crédito automóvel

2018-07-25 Os CTT, através do seu banco postal, vão investir 100 milhões de euros na compra da 321 Crédito (ex-BPN Crédito), empresa especializada na concessão de crédito automóvel. A aquisição é realizada através de recursos próprios do grupo.

Um comunicado dos CTT indica que a conclusão da operação deverá ocorrer no primeiro trimestre de 2019, estando dependente da aprovação das entidades regulatórias, nomeadamente do Banco de Portugal e da Autoridade da Concorrência.

“Este é mais um importante passo no desenvolvimento e reforço da estratégia que temos vindo a implementar, que inclui importantes investimentos e iniciativas no Banco CTT, no Expresso & Encomendas e no Plano de Transformação que visa a melhoria da eficiência e qualidade do negócio postal2, refere Francisco de Lacerda, Presidente-executivo dos CTT, no comunicado.

Para Luís Pereira Coutinho, Presidente-Executivo do Banco CTT, “o Banco CTT tem sido uma história de sucesso, como provam os mais de 350 mil clientes que confiam em nós. A 321 Crédito é também uma história de sucesso, constituindo a sua aquisição um passo adicional na afirmação do Banco, permitindo alargar a nossa presença junto dos portugueses, e tornando a nossa oferta de produtos mais completa”.

A 321 Crédito é uma instituição especializada na concessão de crédito para a compra de veículos automóveis usados por clientes de retalho, através de uma rede de pontos de venda. O negócio foi realizado com a Firmus Investimentos, uma entidade detida pela Cabot Square Capital LLP e pela Eurofun.

O CTT adiantam que, após os dois primeiros anos de operação, durante os quais o Banco CTT angariou mais de 350 mil clientes e mais de 730 milhões de euros até ao final do primeiro semestre de 2018, “esta aquisição representa um passo lógico e importante na estratégia do Banco CTT de se posicionar como um operador integrado de serviços financeiros de retalho”.

A nova empresa permitirá a diversificação do portfólio de produtos do Banco CTT, com um negócio rentável de crédito ao consumo, e otimizar o balanço do banco, melhorando o seu rácio de transformação de 20% para mais de 60%. Adianta-se que com esta transação e o crescimento orgânico, o Banco CTT espera contribuir positivamente para o EBITDA dos CTT já em 2019. Um ano depois, deverá atingir um resultado líquido positivo em 2020, com requisitos estimados de capital adicional até essa data de cerca de 20 M€, para além do aumento de capital necessário para financiar o preço final da aquisição.

A transação está também alinhada com a estratégia dos CTT, reforçando o compromisso com a diversificação do seu negócio, através da aposta estratégica no crescimento do Banco CTT e mantendo capacidade para continuar a investir em futuras oportunidades de crescimento noutros segmentos de negócio, como o Expresso & Encomendas.

2018-08-09 | Atualidade Nacional

Sobre a oferta para acesso a postes


2018-08-07 | Atualidade Nacional

Regulador setorial propõe entregar ao Estado 33,6 milhões


Com criação de 700 mil postos de trabalho ao longo dos próximos 3 anos


No desenvolvimento de veículos inteligentes conectados


2018-08-02 | Breves do Sector

App NOS Kids disponível para Android e iOS e brevemente na web