Encomendas impulsionam aumento das receitas postais

2018-01-08 As encomendas impulsionaram o aumento das receitas dos serviços postais no terceiro trimestre de 2017. No entanto, o tráfego postal do serviço universal, prestado pelos CTT, diminuiu 7,1% face a igual período do ano anterior e 8,5% em relação ao trimestre anterior, tendo sido distribuídos cerca de 180 milhões de objetos, mostram os dados oficiais da Anacom.

No total, o negócio postal gerou no trimestre receitas de 152 milhões de euros, mais 0,7% que um ano antes, graças ao aumento do tráfego de encomendas, responsável por 27% das receitas totais, contra 26,4% no período homólogo. A receita média por objeto aumentou 8,4% face ao trimestre homólogo.

Cerca de 79,2% do tráfego postal distribuído respeita a correspondências, 7,3% era correio editorial e 7,9% publicidade endereçada. As encomendas representaram 5,6% do tráfego total, o que traduz uma subida de 5,1% face ao trimestre anterior e de 0,5% em termos homólogos. Já o tráfego do serviço universal postal, que representa 84,1% do total, diminuiu 8,5% face ao período homólogo.

Os CTT dominam o setor, com uma quota de 91,7% do tráfego postal total. No entanto, a fatia tem vindo a diminuir; uma no antes tinham uma quota de 92%.
 
 

2018-10-12 | Atualidade Nacional

Para dar resposta ao crescimento registado na operação


2018-10-11 | Atualidade Nacional

Através de protocolo de colaboração com UA


Pela primeira vez, segundo dados da Gartner


2018-10-10 | Breves do Sector

Com arquitetura AMD Ryzen Pro e desempenho de uma workstation