Ganhos no fixo melhoram receitas da Altice Portugal

2018-11-21 A Altice Portugal, através da MEO, registou entre julho e setembro o melhor trimestre desde 2012 em termos de ganhos de clientes, sobretudo no segmento de consumo e no wholesale. O que permitiu um novo abrandamento da queda das receitas no mercado nacional, para um total de 525,4 milhões de euros, com um recuo de 0,3% face ao trimestre homologo de 2017, mas um reforço de 1,8% em relação ao segundo trimestre do ano. O EBITDA recuou 5,2%, para 226 milhões de euros.

Já o investimento (CAPEX) do trimestre foi de 92 milhões de euros, com um investimento acumulado do ano de 303 milhões de euros (similar ao de um ano antes), que incide em particular na expansão da na rede de fibra ótica, cobertura da rede móvel e manutenção das políticas comerciais de aquisição de novos clientes.

Graças ao investimento na fibra, que já chega a 4,37 milhões de casas, a Altice registou o quarto trimestre consecutivo de crescimento da sua base de clientes fixos, mantendo o crescimento face ao período homólogo. Registou-se um crescimento no total de serviços, particularmente na TV por subscrição, com a empresa a garantir que conseguiu 54% do crescimento total do mercado, pelo quarto trimestre consecutivo, e no móvel pós-pago, onde capturou mais de 50% do crescimento do mercado. Tem uma cobertura populacional de 98,6% no 4G e de 74,8% no 4G+, prosseguindo o plano “On the road to 5G”, de preparação da rede móvel para a utilização do 5G.

Por áreas de atividade, de acordo cum um comunicado da empresa, conseguiu-se um dos mais baixos níveis de desligamentos e maiores angariações. No segmento B2C, de consumo, a receita total cresceu 1,2% face ao trimestre anterior, com o contínuo crescimento das angariações, controlo dos desligamentos em níveis record, aumento do ARPU nas novas angariações e estabilização do ARPU na base de clientes. Em termos homólogos, a queda foi de 1,8%.

Também a base de clientes únicos do negócio fixo cresceu em 8 mil adições, sendo o melhor trimestre nos últimos 22 trimestres (últimos 6 anos consecutivos). Foram adicionais 44 mil novos clientes de fibra, o que representa um crescimento de 27% face ao mesmo período de 2017, para um total de 759 mil clientes.

No negócio móvel a performance também foi positiva, com 37 mil novas adições nos tarifários pós-pagos, resultado que “reflete a aposta contínua da Empresa numa estratégia de convergência e num investimento na rede em 4G/4G+”. ficou com um total de 6,56 milhões de clientes móveis, sendo 2,927 milhões pós-pagos.

No segmento empresarial continuou também a crescer em número de serviços face ao trimestre anterior, sobretudo nos serviços TV por subscrição, banda larga fixa e móvel pós-pago. as adições líquidas em ambos os negócios, fixo e móvel, continuam a bater records quando comparadas com anos anteriores.

2018-12-14 | Atualidade Nacional

Libertação de espetro da TDT vai começar no final de 2019


2018-12-14 | Atualidade Nacional

Com a parceria tecnológica da Ericsson


2018-12-12 | Breves do Sector

Empresa será uma subsidiária da plataforma