Google financia mais 4 projetos de jornalismo digital

2017-12-13 A Google, através da na quarta ronda do Fundo de Inovação da Digital News Initiative Innovation, vai financiar mais quatro projetos de jornalismo digital no mercado nacional, com um total de 1,069 milhões de euros. Global Notícias, Impresa, Inesc Tec e OKO são os projetos selecionados.

Assim, a Global Notícias receberá 312 mil euros, a Impresa 658 mil, o Inesc Tec 49,8 mil e a OKO 49 mil. Desde a primeira ronda, em fevereiro de 2016, o Fundo de Inovação Digital News Initiative Innovation já atribuiu a Portugal cerca de 5,769 milhões de euros.

De acordo com um post de Ludovic Blecher, Head of the DNI Innovation Fund, no âmbito da da Digital News Initiative (DNI) - uma parceria entre a Google e publishers europeus para apoiar o jornalismo de alta qualidade através da tecnologia e inovação – foi lançado em outubro de 2015 o fundo de inovação DNI, no valor de 150 milhões de euros.

Nesta quarta ronda, foram financiados 102 projetos em 26 países europeus, disponibilizando-se 20,4 milhões de euros para apoiar projetos de inovação na indústria de notícias. Nesta ronda de financiamento, foram submetidos 685 projetos de 29 países. Desde o arranque do projeto, os financiamentos totalizam 94 milhões.

Dos 102 projetos agora financiados, 47 são protótipos (projetos num estado inicial que requerem até 50 mil euros de financiamento), 33 são projetos de média dimensão (até 300 mil euros) e 22 grandes projetos (até um milhão de euros de financiamento).  A Google destaca que na última ronda de financiamento, anunciada em julho, verificou-se um significativo interesse por projetos de verificação de factos, tendência que se manteve na 4º ronda, em particular na categoria de projetos protótipos. Nas categorias média e grandes, os candidatos foram desafiados a apostarem na monetização, o que levou a um acréscimo no número de projetos médios e grandes que procuram utilizar machine learning para conteúdos e transformarem mais leitores em assinantes.

No total, 21% dos projetos selecionados focam-se na criação de novos modelos de negócio e 13% na melhoria do processo de descoberta de conteúdos com recurso à personalização em escala. Cerca de 37% são colaborações entre organizações com idêntico objetivo. Outros projetos incluem trabalhos em medições analíticas, desenvolvimento de audiências e novas oportunidades na área de publicidade.

No que respeita aos projetos nacionais financiados, no caso da Global Notícias, o projeto Smart Paywall vai combinar a plataforma de registo único da Global de Notícias com dados segmentados e uma nova paywall para vender os seus conteúdos de forma mais eficiente. Adicionalmente, as redações da Global terão condições para inovar pacotes, formatos e distribuição digitais - bem como ideias de conteúdos ou diferentes abordagens - como nunca antes, com informação analítica chave que será disponibilizada por este projeto.

Já no Go Digital Publishing Platform, da Impresa, visa permitir aos media locais e regionais o acesso a uma solução de topo para monetizarem os seus conteúdos digitais. É que os pequenos publishers enfrentam grandes constrangimentos no digital devido a um investimento reduzido em tecnologia e talento técnico. A

A OKO (Prototipo), desenvolveu a Intelligent News Feed, uma aplicação web que visa assistir jornalistas e redações no processo de descoberta de notícias e de gatekeeping. Agrega todas as fontes de notícias públicas e privadas de uma redação e mostrar a mesma estória a partir de diferentes fontes. Depois faz a verificação automaticamente dos factos, prevê o envolvimento e faz a súmula de cada artigo individual. Por fim, os sumários são apresentados numa interface web onde os jornalistas podem analisar as notícias que chegam e colaborar com os colegas de redação. 

Por fim, o Inesc Tec (Prototipo), desenvolveu o Stop PropagHate, projeto que recorre à Inteligência Artificial para ajudar a detetar e a recorrer o discurso ao ódio nos média on-line. Através deste serviço os jornais podem avaliar a presença de discurso de ódio nas suas notícias e nos comentários. O projeto está estruturado em dois módulos: (1) módulo de deteção do discurso de ódio que avalia se uma porção de texto contém discursos de ódio; (2) modo de previsão de discurso de ódio que mede a probabilidade de uma notícia gerar comentários com discurso de ódio.

Desde fevereiro de 2016, a Google avaliou mais de três mil candidaturas, 935 entrevistas com líderes de projetos e financiou 460 projetos de 29 países num total de 94 milhões de euros.

2018-01-18 | Atualidade Nacional

Na sequência das conclusões do estudo encomendado pela Anacom


Com criação de emprego e repatriamento de lucros


Para reduzir desigualdades e promover competitividade


2018-01-16 | Breves do Sector

José Calado assume parcerias globais do grupo


2018-01-16 | Breves do Sector

Disponível na app e na área de cliente