HP Portugal cresce há 7 trimestres consecutivos

2018-06-28 A HP Portugal está a crescer há sete trimestres consecutivos e lidera em todas as áreas de negócio onde está presente: computação profissional, computação doméstica, gaming, impressão doméstica e impressão de grande formato. Só na impressão de escritório é que ocupa a segunda posição. Um resultado que confirma a aposta no seu reforço contínuo, desde que há cerca de 30 meses se concretizou a separação da anterior HP em duas empresas distintas. A empresa acaba de lançar um novo portefólio de produtos para todos os segmentos.

Segundo José Correia, diretor geral da empresa nacional, a ambição definida foi a de “criar experiências deslumbrantes para os clientes e acrescentar valor aos acionistas”. Um compromisso que passou também pela inovação interna e pela redução de custos, através da renovação de sistemas e da cadeia de logística.  A companha tem atualmente uma rede de mais de três mil revendedores e 100 técnicos certificados. A cada minuto, estima vender no mercado nacional 1,4 PC’s e 1,1 impressoras.

“Na performance dos grandes negócios, temos tido um histórico muito bom para contar”, adianta José Correia, citando os PC’s, o gaming, o segmento premium e o immersive computing, com o grupo a investir atualmente em realidade aumentada, realidade virtual e 3D. O gestor estima que o negócio da HP se divida, atualmente em 45% no segmento doméstico e 55% no empresarial.

Tendo em conta os últimos 12 meses, o mercado doméstico voltou a crescer, nomeadamente na Administração Pública, depois de um ciclo de retrocesso. Assim, estima que na computação profissional o reforço tenha sido de 6,8%, no gaming de 29%, na impressão doméstica de 5%, na impressão de escritório 1% e na impressão de grande formato 27%. A exceção foi a computação doméstica, que recuou 3,9%, facto que é explicado pelas crescentes capacidades dos smartphones, que substituem parcialmente os computadores, adiando a necessidade de atualizações tecnológicas. No entanto, os restantes negócios compensam largamente esta queda.

Destacando que a HP apresenta reforços acima da média do mercado, o gestor salientou a liderança da empresa em todos os segmentos. Assim, tem uma quota de 62,5% na impressão de grande porte, de 56% na impressão doméstica, de 41% no gaming, de 37,4% na computação profissional, de 29% na computação doméstica e de 14% na impressão de escritório.

José Correia falava na conferência de imprensa de apresentação da nova linha de produtos para o mercado nacional. Nomeadamente portáteis de consumo e profissionais, impressoras para casa e para o escritório e uma nova impressora 3D. As novidades inserem-se na estratégia da HP de manter a sua oferta atual e inovadora e responder às necessidades dos clientes dos segmentos de consumo e profissional com a sua gama de computação, impressão e serviços.

Assim, no segmento dos particulares, as novidades respondem a duas grandes tendências do mercado: o esbater da diferença da utilização da tecnologia para fins pessoais e profissionais e a utilização da tecnologia como meio de entretenimento.  As novidades da área de computação pessoal destacaram os seguintes modelos: Os portáteis HP ENVY 13, HP ENVY x360 13, HP ENVY x360 15 e OMEN 15 estão entre novas ofertas nesta área.

Já na impressão pessoal, a HP apresentou soluções de entretenimento e adaptadas a um estilo de vida mais flexível.  HP Sprocket Plus, que permite aos amantes de fotografia imprimir instantaneamente fotografias a partir de um smartphone, uma edição especial de Verão da Sprocket branca, as novas séries HP LaserJet Pro M15 e M28 foram os destaques.

No que respeita à área profissional, pretende-se responder duas tendências de mercado -a maior procura por modelos contratuais de utilização de tecnologia e o reforço das funcionalidades de segurança. A mobilidade profissional, a HP procura dar resposta às diferentes expectativas dos colaboradores em relação aos seus equipamentos, em função da forma como trabalham e do seu estilo de vida, através da série de portáteis profissionais HP Elite 1000. 

O HP EliteBook x360 1030 G3 é o conversível profissional mais pequeno do mundo, enquanto o HP Elite x2 1013 G3 é o conversível profissional mais pequeno da indústria e o primeiro destacável e tablet do mundo com um ecrã de privacidade integrado.  Já o HP EliteBook 1050 G1 é o primeiro portátil empresarial ultrafino do mundo com placa gráfica NVIDIA® GeForce® GTX 1050, 4 com processamento hexacore opcional 2 e até 4 TB de armazenamento SSD5, a combinação ideal para quem precisa de desempenho e fiabilidade sem abdicar do design.

A HP apresentou também a sua solução de realidade virtual em formato “mochila” para o mercado profissional, para permitir criar sem a limitação dos cabos: a Z VR Backpack é uma workstation com características profissionais.

Na área da impressão profissional, apresentou 3 modelos. A nova geração de impressoras HP PageWide Enterprise, com o modelo HP PageWide Enterprise Color Flow MFP 785zs e a HP LaserJet Enterprise M608dn. Já na impressão de grande formato,foram lançadas as novas impressoras fotográficas da Série Z, Z6 e Z9.

A grande estrela nos lançamentos foi o portefólio de impressão 3D, com a introdução da nova série de impressoras 3D Jet Fusion 300/500, com a primeira tecnologia de impressão em 3D que permite que os fabricantes produzam peças funcionais e com qualidade para engenharia, a cores ou a preto e branco, numa fração de tempo de outras soluções.

A nova série Jet Fusion 300/500 complementa as soluções 3D Jet Fusion 4200/4210 existentes da HP, que oferecem o menor custo por peça e são projetadas para ambientes industriais.Com a expansão do portfólio, a HP está a fornecer aos utilizadores das suas soluções Multi Jet Fusion, a capacidade de prototipagem e produção de novos projetos e aplicações, na mesma plataforma e continuar com uma tecnologia futura para o controlo de voxel para além da cor.
 

2018-07-13 | Atualidade Nacional

Por alegadas irregularidades na portabilidade


2018-07-13 | Atualidade Nacional

Plataformas digitais passam a pagar uma taxa de 5%


Dados da IDC e Gartner confirmam subida no segundo trimestre


Na sequência da intenção do governo de taxas às tecnológicas


2018-07-12 | Breves do Sector

De 16 a 20 de julho, na Ribeira Grande e Ponta Delgada


2018-07-12 | Breves do Sector

Uma solução tecnológica PT Empresas