Justiça nacional aceita recuperação da Oi

2017-03-08 A Justiça portuguesa, através do Tribunal de Lisboa, acaba de reconhecer o processo de recuperação judicial da Oi. Este reconhecimento já tinha acontecido no Brasil, onde decorre o processo, ficando agora o operador, que tem como maior acionista a portuguesa Pharol (ex-PT SGPS) como maior acionista, protegido contra credores em Portugal. O que poderá ter consequências nos obrigacionistas que detêm títulos da ex-PT, que foram garantidos pela Oi.

A brasileira Oi enfrenta um processo de recuperação e tem um endividamento de 18,68 mil milhões de euros. O reconhecimento no Brasil foi feito em junho do ano passado. Entretanto, foi anunciado que Rafael Mora renunciou aos cargos que ocupava no conselho de administração e comissão executiva da Pharol. Este responsável era, a par do presidente, Luís Palha da Silva, um dos administradores no conselho que se mantinha do tempo da PT SGPS. Era ainda administrador não executivo da Oi em representação da Pharol.

2017-07-21 | Atualidade Nacional

Receitas sobem pelo 7º trimestre consecutivo


2017-07-20 | Atualidade Nacional

Lucros do 2º trimestre sobem 52,5% em termos homólogos


Selecionadas entre mais de 100 municípios em todo o mundo


Com aumento da escala e do impacto das ciberameaças


2017-07-20 | Breves do Sector

Fabricante desenha, constrói e geri uma rede Wi-Fi de nível de operador


2017-07-20 | Breves do Sector

Programa muda o foco para investimento