Justiça nacional aceita recuperação da Oi

2017-03-08 A Justiça portuguesa, através do Tribunal de Lisboa, acaba de reconhecer o processo de recuperação judicial da Oi. Este reconhecimento já tinha acontecido no Brasil, onde decorre o processo, ficando agora o operador, que tem como maior acionista a portuguesa Pharol (ex-PT SGPS) como maior acionista, protegido contra credores em Portugal. O que poderá ter consequências nos obrigacionistas que detêm títulos da ex-PT, que foram garantidos pela Oi.

A brasileira Oi enfrenta um processo de recuperação e tem um endividamento de 18,68 mil milhões de euros. O reconhecimento no Brasil foi feito em junho do ano passado. Entretanto, foi anunciado que Rafael Mora renunciou aos cargos que ocupava no conselho de administração e comissão executiva da Pharol. Este responsável era, a par do presidente, Luís Palha da Silva, um dos administradores no conselho que se mantinha do tempo da PT SGPS. Era ainda administrador não executivo da Oi em representação da Pharol.

2018-06-18 | Atualidade Nacional

Antes da decisão final da AdC que deveria chumbar operação


Um total de 550 milhões de dólares por 1% do capital


Oferta de gigante de comunicações é de 65 mil milhões de dólares


2018-06-18 | Breves do Sector

Com um novo espaço no Porto e uma equipa reforçada para toda a região


2018-06-14 | Breves do Sector

Para responder às necessidades das empresas dentro e fora do escritório