Justiça nacional aceita recuperação da Oi

2017-03-08 A Justiça portuguesa, através do Tribunal de Lisboa, acaba de reconhecer o processo de recuperação judicial da Oi. Este reconhecimento já tinha acontecido no Brasil, onde decorre o processo, ficando agora o operador, que tem como maior acionista a portuguesa Pharol (ex-PT SGPS) como maior acionista, protegido contra credores em Portugal. O que poderá ter consequências nos obrigacionistas que detêm títulos da ex-PT, que foram garantidos pela Oi.

A brasileira Oi enfrenta um processo de recuperação e tem um endividamento de 18,68 mil milhões de euros. O reconhecimento no Brasil foi feito em junho do ano passado. Entretanto, foi anunciado que Rafael Mora renunciou aos cargos que ocupava no conselho de administração e comissão executiva da Pharol. Este responsável era, a par do presidente, Luís Palha da Silva, um dos administradores no conselho que se mantinha do tempo da PT SGPS. Era ainda administrador não executivo da Oi em representação da Pharol.

2017-09-19 | Atualidade Nacional

Em inteligência artificial e machine learning


2017-09-19 | Atualidade Nacional

Regulador diz que operação pode criar entraves significativos à concorrência


Poderia afetar 2 mil milhões de utilizadores à escala global


Objetivo é agilizar mudanças no mercado mundial


2017-09-19 | Breves do Sector

Parceria responde às mudanças no panorama de segurança


2017-09-19 | Breves do Sector

Para otimizar as suas aplicações e serviços