Lisbon Challenge’17 chega ao fim com 3 startups investidas

2017-12-08 Terminou a fase de aceleração da edição Lisbon Challenge'17, um programa internacional de aceleração  de 3 meses para startups ambiciosas de base tecnológica. Foram selecionadas para receber investimento três startups: a Placeme (solução que permite escolher a localização de um espaço tendo em conta uma precisão do seu potencial comercial), a Luvotels (solução de booking para motels),  e a Sparkl (serviço de beleza ao domicilio).

Assim, a Placeme recebeu 75.000€, (por parte da Red Angels, Bright Pixel e LC Ventures) enquanto a Luvotels e a Sparkl vão ser investidas em 50.000€ (pela Bright Pixel e LC Ventures). Estas 3 equipas receberam também uma oferta de incubação de 6 meses junto da Beta-i.

As restantes 5 startups que chegaram a esta fase do programa, que teve lugar ao longo de 10 semanas, como a City Check (aplicação móvel de jogos contextuais para famílias), Monitor Fish (soluções de inteligência artificial para a indústria da aquacultura), Parkio (plataforma que liga condutores e espaços de estacionamento), TigerTime (app de produtividade) e WineMNT (espaço que promove o encontro entre produtores de vinho e retalhistas), vão também continuar a trabalhar nos seus pilotos e a desenvolver o seu negócio.

"A principal novidade este ano foi o facto de este programa migrar de um formato non-equity, sem qualquer tomada de participações ou investimento, para um acelerador associado a um fundo de investimento. As startups selecionadas receberam logo à partida 10 mil euros, em troca de 1,5% do seu capital, sendo este montante assegurado pela LC Ventures, sociedade de capital de risco associada à Beta-i, e Red Angels”, explica Pedro Rocha Vieira, CEO e co-fundador da Beta-i.

"Isso torna o processo mais complexo, mas também nos permite um envolvimento muito maior com as startups que se juntam ao programa, para além de assegurar a continuidade da relação, mesmo depois do final da fase de aceleração", acrescenta.

A Bright Pixel também está associada ao programa, na condição de Investment Partner e patrocinador institucional. O Turismo de Portugal, a Microsoft e a Google são os outros patrocinadores do programa, considerado no ano passado o 2º acelerador mais dinâmico da Europa pela Fundacity, um dos mais prestigiados e intensos programas internacionais para startups que queiram focar-se no desenvolvimento e validação do produto.

Em cada edição, as várias equipas têm oportunidade de contactar com vários mentores e investidores nacionais e internacionais, ao mesmo tempo que participam em workshops, sessões de prática de apresentação, e eventos de networking. Num ambiente cosmopolita, encontram também diversas oportunidades para fazer crescer a sua rede de contactos, aprender com outras equipas, e evoluir todas as semanas.

O Lisbon Challenge arrancou em 2013 e, ao longo das suas sete edições, contou já com a participação de 185 startups de 28 países. As equipas que passaram por este programa somam algo como 54 milhões de euros de investimento total (das nossas 175 startups ‘Alumni', 40% recebeu investimento, sendo que 4 delas entraram no YCombinator, 4 no TechStars e 2 no Seedcamp).

2018-10-12 | Atualidade Nacional

Para dar resposta ao crescimento registado na operação


2018-10-11 | Atualidade Nacional

Através de protocolo de colaboração com UA


Pela primeira vez, segundo dados da Gartner


2018-10-10 | Breves do Sector

Com arquitetura AMD Ryzen Pro e desempenho de uma workstation