NOS integra laboratório colaborativo em transformação digital

2018-05-09 A NOS reforçou o compromisso com a investigação e desenvolvimento, ao integrar o Laboratório Colaborativo em Transformação Digital - DTx, em conjunto com várias entidades, através da Fundação para a Ciência e Tecnologia. Este projeto, onde o operador é uma das entidades fundadoras, é uma instituição de investigação aplicada em diferentes áreas associadas à transformação digital.

O laboratório tem por objetivo incentivar a cooperação entre unidades de I&D, instituições de ensino superior e o setor produtivo, assegurando novas formas colaborativas e de partilha de risco entre os setores público e privado que sejam potenciadoras de criação de valor e de emprego qualificado neste domínio científico. Resultou de uma iniciativa conjunta promovida pela Fundação Ciência e Tecnologia (FCT), Agência Nacional de Inovação (ANI), Ministério da Economia e Ministério da Ciência e Ensino Superior, os Laboratórios Colaborativos (CoLAB) envolvem a Academia, centros de investigação e o tecido empresarial.

O Laboratório Colaborativo em Transformação Digital agrega os centros de investigação da Universidade do Minho, da Universidade de Évora, da Universidade Católica e da CEIIA, INL. Para além da NOS inclui ainda as empresas Accenture, eBankIT, Bosch, Cachapluz – Bilanciai, Celoplás, Embraer, IKEA, NEAdvance, Primavera, Simoldes, TMG Automotive e WeDo. Neste âmbito, a NOS, como operador de telecomunicações de referência, dá continuidade à sua aposta na I&D digital, essencial à competitividade do setor e alinhada com a sua estratégia de inovação.

“Com este passo, a NOS integra um ecossistema talhado para a investigação e desenvolvimento, estreitando uma colaboração entre Academia, laboratórios, centros de investigação e empresas das mais diversas áreas de atuação. A visão da inovação de forma aberta e colaborativa que presidiu ao desenho deste Laboratório está plenamente alinhada com a da NOS e estamos entusiasmados em fazer parte deste encontro de vontades e know-how”, diz Pedro Bandeira, diretor da NOS Inovação.

A implementação de CoLABs será estruturada em duas fases. A fase inicial corresponderá à constituição de uma rede de instituições com o reconhecimento de CoLAB que, numa segunda fase, se poderá candidatar a programas de financiamento públicos específicos.

Com a atribuição do título de CoLAB a consórcios pretende-se estimular a criação de emprego altamente qualificado e, se possível, internacionalizar a capacidade científica e tecnológica nacional, através da ligação destes instrumentos às redes internacionais de laboratórios colaborativos.

2018-05-25 | Atualidade Nacional

Para o desenvolvimento de competências em gestão de informação


2018-05-25 | Atualidade Nacional

Multinacional francesa lança iniciativa de captação internacional


Por violação de patentesda marca da maçã


Europeus têm mais controlo sobre recolha e utilização de dados pessoais


2018-05-25 | Breves do Sector

Para ajudar a implementar o Regulamento Europeu de Proteção de Dados


2018-05-21 | Breves do Sector

Incluem o conversível empresarial mais pequeno do mundo