NOS lucra mais de 100 milhões até setembro

2017-11-09 O crescimento em todas as áreas de negócio permitiu à NOS uma subida de 34,5% nos resultados líquidos dos primeiros nove meses do ano, ultrapassando a fasquia dos 100 milhões de euros. Também as receitas se reforçaram em 3,4%,

No total, a operadora liderada por Miguel Almeida registou lucros de 105,5 milhões de euros até setembro, mais 34,5% do que um ano antes. Contabilizando apenas o terceiro trimestre, foram de 33,6 milhões. O desempenho da operação angolana Zap e da Sport TV deram um contributo positivo de seis milhões de euros para este resultado. Já as receitas subiram 3,4%, para 1,162 mil milhões de euros, sendo 1,105 mil milhões receitas de telecomunicações. O EBITDA foi de 451,6 milhões de euros, mais 4,6% que há um ano.

Miguel Almeida, CEO da NOS, refere no comunicado dos resultados que o grupo “continua o percurso de reforço da sua posição competitiva, apresentando pelo 10º trimestre consecutivo crescimentos da sua base de clientes, das receitas e do resultado operacional". Destaca ainda que “reforçámos o investimento nas nossas redes de nova geração, mantendo assim o nosso compromisso com as empresas portuguesas, que terão melhores condições para responder ao desafio da transformação digital, e com as famílias que continuarão a encontrar na NOS as melhores ofertas e um serviço de excelência”.

A operadora registou crescimentos em todos os serviços. Õ número de serviços aumentou 4,7% para 9,366 milhões, com adições líquidas de 424,2 mil face ao final dos primeiros nove meses de 2016. O número de clientes de TV por subscrição subiu 1,9%, para um total de 1,616 milhões. Já os serviços móveis cresceram 5,6%, com 248 mil novos serviços até setembro, elevando a carteira de clientes móveis para 4,644 milhões. Também os serviços de banda larga fixa e telefone fixo tiveram uma evolução positiva, com crescimentos de 6,8% e 3,6%, para 1,321 milhões e 1,753 milhões de subscritores, respetivamente.  O número de serviços empresariais aumentou 78,2 mil face ao final de setembro de 2016, atingindo 1,460 milhões de serviços.

A NOS encerrou o trimestre com mais 324,5 milhões de casas passadas com rede fixa de nova geração, elevando o número de lares com cobertura para 4,066 milhões. Em setembro de 2016, era de 3,741 milhões.

Até os negócios de cinema e audiovisuais o número de bilhetes vendidos cresceram para 7,252 milhões, um acréscimo de 7% face a 2016.

2017-11-22 | Atualidade Nacional

Cláudia Goya passa a chairman e Paulo Neves sai do grupo


2017-11-20 | Atualidade Nacional

Operador não aceita nem compreende posição


Vão disponibilizar serviço gratuito a consumidores e PME


2017-11-17 | Breves do Sector

Altice faz acordo a nível europeu