Portugal atrasado no 5G e nas competências digitais

2020-06-12 Portugal manteve-se, à semelhança de 2019, em 19º lugar entre os 28 estados-membros da UE no Digital Economy and Society Index (DESI) de 2020. Destacam-se os progressos na dimensão do capital humano, com a melhoria das competências digitais e o aumento de licenciados em TIC. Mas o país continua a ter um nível reduzido de literacia digital da sua população e um mau desempenho na utilização de serviços de internet. Na tecnologia digital nas empresas, caiu mesmo abaixo da média da UE, passando de 11º para o 16º lugar.

Já no que respeita à conetividade, os dados da Comissão Europeia mostram que o nosso país desceu um lugar, apesar de ter uma pontuação global acima da média, graças à implantação de redes de capacidade muito elevada e a adesão a ligações de banda larga de, pelo menos, 100 Mbps. E nos serviços públicos digitais, Portugal continua a registar um bom desempenho, sendo um dos países da UE com melhores resultados neste domínio, apesar de ter descido um lugar comparativamente com a classificação do ano anterior.

"Perspetivando o futuro, no que respeita aos indicadores DESI especialmente pertinentes para acompanhar a recuperação económica após a crise, Portugal está numa fase avançada de implantação da rede de capacidade muito elevada e encontra-se acima da média da UE no tocante à prestação de serviços públicos digitais. Por outro lado, está atrasado na atribuição do espetro de radiofrequências para 5G e tem um desempenho fraco nos indicadores relativos às competências digitais", alerta Bruxelas.

Este trabalho, que se baseia em dados de 2019, destaca ainda que Portugal continuou a concretizar a iniciativa nacional para as competências digitais, através do programa INCoDe.2030. Mas Bruxelas destaca que "a execução tempestiva e a ampliação dos projetos são fundamentais para alcançar os objetivos, bem como para continuar a promover as colaborações público-privadas".

Diz ainda que foi lançada a 2ª fase da iniciativa Indústria 4.0, integrada na estratégia nacional para a digitalização da economia, com um financiamento total de 600 milhões de euros nos próximos dois anos. E que as suas importantes estratégias importantes de inteligência artificial e de computação avançada são positivas, porque "incidem fortemente sobre a melhoria das competências digitais avançadas". O documento relativo ao mercado nacional salienta também que, depois das eleições legislativas de outubro de 2019, criar uma sociedade digital passou a ser um dos quatro desafios estratégicos do novo Governo.

Quando ao impacto da crise do COVID-19, não foi contabilizado, mas o DESI salienta que "à medida que a Europa sair progressivamente da pandemia, a recuperação tem de ser planeada tomando em consideração os ensinamentos retirados desta crise". O que significa que deve ser "dada especial atenção" a uma "recuperação económica e de uma transformação digital mais fortes e resilientes, nomeadamente as redes de capacidade muito elevada e a tecnologia 5G, as competências digitais, as tecnologias digitais avançadas para as empresas e os serviços públicos digitais.

No mercado nacional, são salientadas as várias medidas específicas no domínio digital para fazer face à ao COVID-1: como o desenvolvimento de plataformas e aplicações para coordenar a disponibilidade de camas e recursos hospitalares a nível nacional ou para rastrear pessoas suspeitas de estarem doentes e doentes em quarentena doméstica; o reforço das infraestruturas de serviços digitais para fazer face ao aumento da procura; a aceleração da digitalização da administração pública, sobretudo por intermédio do portal ePortugal e da oferta de novos serviços, como o registo em linha de nascimentos; a criação de plataformas digitais para apoiar as PME que se mantiveram em atividade durante a crise e para coordenar a ocupação hoteleira, para apoiar os profissionais de saúde; ou, na educação, diversas iniciativas de apoio ao ensino digital em casa.






2020-07-09 | Atualidade Nacional

Projeto desenvolvido em parceria pela APDC, IEFP e CCISP


2020-07-09 | Atualidade Nacional

Estudo sobre a adoção desta solução realizado pela Deloitte


2020-07-09 | Atualidade Nacional

Calendário da ANACOM prevê atribuição de frequências até fevereiro de 2021


2020-07-08 | Atualidade Nacional

Centro foca-se no serviço e apoio a clientes e parceiros na EMEAR


2020-07-07 | Atualidade Nacional

No âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital


2020-07-07 | Atualidade Nacional

Presidente da APDC no webinar “A Step Into the Future”


2020-07-03 | Atualidade Nacional

Na sequência da sua integração no grupo que opera ao nível europeu


2020-07-02 | Atualidade Nacional

Regulador aprova vários projetos de decisão agora em consulta pública


2020-07-02 | Atualidade Nacional

Ficando responsável pela continuidade dos negócios


2020-07-02 | Atualidade Nacional

Comissão executiva percorre 20 municípios e 10 distritos