PT estuda soluções para 3,4 mil trabalhadores suspensos

2017-04-21 Há cerca de 3.400 pessoas na PT com os contratos suspensos e a receberem 80% do salário, ao abrigo de um programa de acordos realizados pelas anteriores administrações da Portugal Telecom. A Altice está a analisar uma solução jurídica para rescindir estes contratos, avança o Jornal Económico.

Estes contratos representam para a PT um custo anual da ordem dos 120 milhões de euros, já que este universo de 3.400 trabalhadores não está a trabalhar, mas recebe 80% do seu salário. Tratou-se de um programa lançado há alguns anos para os funcionários admitidos antes de 1997, que podiam suspender os contratos de trabalho com benefícios iguais aos da pré-reforma, desde que tivessem mais de 50 anos de idade e 30 de serviço.

A solução será, no entanto, muito difícil de encontrar, tendo em conta que há compromissos assumidos desde há duas décadas e os contratos com estes funcionários estão blindados. Segundo o jornal, pretende-se também abranger cerca de 300 trabalhadores que estão em mobilidade interna. E outros 600 poderão ser convidados a passar para outras empresas da Altice.

A PT não faz comentários. Já o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da PT admitiu que há rumores a circular na empresa sobre uma eventual redução de pessoal, mas a administração deu garantias de que não está previsto um despedimento coletivo.

2018-01-15 | Atualidade Nacional

Contrata auditora para auditar empresa que presta o serviço


2018-01-12 | Atualidade Nacional

Serão aplicadas a partir de 1 de julho


Num acordo realizado entre Governo e operadores


Zuckerberg “perde” 2,7 mil milhões de euros com mudanças


2018-01-08 | Breves do Sector

Tecnológica portuguesa de serviços de engenharia na área das TI


2018-01-08 | Breves do Sector

Tecnológica nacional abre escritório na Colômbia