Smart Open Lisboa inicia fase de experimentação

2017-07-13 O programa Smart Open Lisboa, uma ambiciosa iniciativa que pretende abrir os dados da cidade e colocá-los ao dispor de várias startups, entrou na fase de experimentação, que envolve 12 startups. Esta fase decorre até 11 de Outubro, decorrendo o Demo Day, o momento em que as diferentes equipas apresentam os seus projetos e conclusões, a 12 de outubro.

No kick-off desta fase de experimentação do Smart Open Lisboa, as 12 startups apresentaram as suas soluções e projetos, tendo os diversos parceiros do programa também esclarecido como se propõe ajudar neste processo, e qual o seu grau de envolvimento.

As 12 startups selecionadas, que representam 7 países diferentes, são as seguintes: SOSPlus (Portugal), Imagine Apps (Portugal), WETEST Urbego & R!SKLY (Dinamarca e Portugal, que se fundiram durante a semana de bootcamp), Magnar (Portugal), KLC (Portugal), TriggerSystems (Portugal), Openly (EUA e Inglaterra), TICKEY (Bélgica), 1%club (Holanda), URBIK (França), Green By Web (Portugal), e Connect Robotics (Portugal).

“A ideia é permitir que estas startups tenham acesso a todas as ferramentas e condições de trabalho, para que possam contribuir para uma cidade melhor, mais inteligente e mais eficiente. Esta segunda edição do programa sublinha o reforço da aposta nas smart cities como um sector estratégico de inovação”, diz Manuel Tânger, Head of Innovation & Corporate Acceleration da Beta-i

O Smart Open Lisboa é um programa inovador e um dos pilares da estratégia de inovação da cidade de Lisboa. O programa ambiciona promover a utilização de dados abertos em Lisboa (Open Data), oferecendo aos participantes condições únicas para poderem desenvolver soluções inovadoras para problemas do dia-a-dia dos cidadãos.

O programa é promovido pela Câmara Municipal de Lisboa, Turismo de Portugal, Portugal Telecom, Cisco, Grow Mobility (by Brisa), EPAL, Sharing Cities e Masai, sendo coordenado pela Beta-i. A ideia passa por transformar Lisboa num laboratório vivo de inovação, sempre numa óptica centrada em resolver problemas e facilitar a vida aos utentes e cidadãos. Fazer de Lisboa uma cidade qua aposta na criatividade e no empreendedorismo, e tirar partido desse investimento para melhorar a qualidade de vida das pessoas.

http://www.smartopenlisboa.com/

2017-11-22 | Atualidade Nacional

Cláudia Goya passa a chairman e Paulo Neves sai do grupo


2017-11-20 | Atualidade Nacional

Operador não aceita nem compreende posição


Vão disponibilizar serviço gratuito a consumidores e PME


2017-11-17 | Breves do Sector

Altice faz acordo a nível europeu