Tráfego de voz e dados cai para valores do início da pandemia

2020-05-29 Depois do grande crescimento registado com a declaração de pandemia e o início do estado de emergência, o tráfego de comunicações está agra em trajetória descendente.  Na semana de 18 a 24 de maio, o consumo de dados recuou 7% face à semana anterior e o consumo de voz 2%. Foram valores mínimos desde a semana de 2 a 8 de março, no caso da voz, e desde o início do estado de emergência, no caso dos dados, indica a ANACOM.

Os dados do regulador mostram que todos os tipos de tráfego entraram em queda. Face à semana anterior, o tráfego de dados de fixo diminuiu 7% e o tráfego de dados móveis caiu 3%, sendo este último inferior ao tráfego da semana anterior à declaração de pandemia. Ainda assim, p tráfego de dados está 40% acima do verificado no período pré-COVID19, representando os dados fixos mais de 95% do total.

Também no caso do tráfego de voz, tanto a voz móvel (-2%), como a voz fixa (-5%), registaram diminuições. O tráfego de voz foi 15% superior ao registado na semana anterior à declaração de pandemia. A voz móvel tem um peso de 88% no total do tráfego de voz.

Na semana de 18 a 24 de maio registou-se também uma redução dos testes realizados para aferir a velocidade do acesso à internet com o NET.mede.  Nos acessos fixos residenciais, registou-se uma média diária de 4021 testes, o que representa um decréscimo de 14% face ao verificado na semana anterior. O horário principal ocorreu entre as 14 e as 17 horas, com um ligeiro pico às 15 horas. Estes resultados refletem, entre outros, o efeito do teletrabalho e do ensino à distância.

No que respeita aos acessos móveis, foram realizados 1090 testes, menos 0,5% face à semana anterior, com registo de pico às 19 e entre as 21 e as 22 horas. Lisboa, Porto e Oeiras continuaram a ser os concelhos com maior número de testes, tantos nos acessos fixos residenciais como nos móveis.

No setor postal, o tráfego de encomendas também caiu nesta semana 5%, face à semana anterior. Depois do mínimo atingido na semana posterior ao início do estado de emergência, o tráfego de encomendas iniciou uma recuperação que o fez ultrapassar na semana de 13 a 19 de abril os valores contabilizados nas semanas anteriores à declaração de pandemia e atingir um máximo na semana posterior ao final do estado de emergência e ao início do desconfinamento (4 a 10/5).

Nas últimas duas semanas, o tráfego caiu, mas está 18% acima do valor do período pré-COVID19. As encomendas nacionais e as encomendas enviadas para outros países diminuíram 6% e 4%, respetivamente. As encomendas recebidas do exterior diminuíram 1%. O volume de todos tipos de encomenda encontra-se ainda acima dos valores contabilizados na semana anterior à declaração de pandemia, entre 2 e 8 de março.

Ao nível das reclamações, também se assiste a uma redução. Entre os dias 16 e 22 de maio, foram apresentadas 1956 reclamações sobre serviços de comunicações no livro de reclamações eletrónico, menos 12% do que na semana anterior.  As reclamações sobre comunicações eletrónicas caíram 12% e representam 65% do total do setor, enquanto as reclamações sobre serviços postais representam 35%, tendo caído igualmente 12% nesta semana.

Apesar da redução do número de reclamações sobre telecomunicações, registou-se um aumento das queixas relacionadas com o cancelamento de serviços, a velocidade da Internet e com os equipamentos. Os problemas com a gestão dos contratos, o cancelamento e a avaria de serviços continuam a ser os assuntos mais reclamados pelos utilizadores. A Vodafone foi o operador mais reclamado pela segunda semana consecutiva.

No sector postal, as reclamações diminuíram no total, mas assistiu-se a um aumento das reclamações contra alguns dos prestadores postais de menor dimensão. O atraso na entrega continua a ser o assunto mais reclamado, tendo registado um ligeiro aumento. O extravio ou atraso significativo é o segundo assunto mais referido pelos utilizadores pela segunda semana consecutiva. Os CTT continuam a ser o operador mais reclamado neste sector.





2020-07-09 | Atualidade Nacional

Projeto desenvolvido em parceria pela APDC, IEFP e CCISP


2020-07-09 | Atualidade Nacional

Estudo sobre a adoção desta solução realizado pela Deloitte


2020-07-09 | Atualidade Nacional

Calendário da ANACOM prevê atribuição de frequências até fevereiro de 2021


2020-07-08 | Atualidade Nacional

Centro foca-se no serviço e apoio a clientes e parceiros na EMEAR


2020-07-07 | Atualidade Nacional

No âmbito do Plano de Ação para a Transição Digital


2020-07-07 | Atualidade Nacional

Presidente da APDC no webinar “A Step Into the Future”


2020-07-03 | Atualidade Nacional

Na sequência da sua integração no grupo que opera ao nível europeu


2020-07-02 | Atualidade Nacional

Regulador aprova vários projetos de decisão agora em consulta pública


2020-07-02 | Atualidade Nacional

Ficando responsável pela continuidade dos negócios


2020-07-02 | Atualidade Nacional

Comissão executiva percorre 20 municípios e 10 distritos