11 tecnológicas garantem estágios do ‘Apostar em TI’

2019-01-25 Um total de onze empresas da área tecnológica vão assegurar os estágios remunerados aos formandos da segunda edição do ‘Apostar em TI’ que tenham completado a fase letiva com sucesso. Este programa de reconversão profissional já está em curso, tendo como objetivo responder à escassez de profissionais qualificados na área das Tecnologias de Informação. Visa requalificar pessoas provenientes de várias áreas de formação para um segmento de mercado com um enorme potencial de empregabilidade.

Desenhado e promovido pelo Instituto Superior de Engenharia de Coimbra (ISEC) e várias empresas na área de TI, o ‘Apostar em TI’ responde à necessidade crescente de profissionais com competências específicas para sistemas integrados em dispositivos eletrónicos (Embedded Systems), por exemplo em automóveis, equipamentos médicos, entre outros. Esta área em particular tem uma grande necessidade de profissionais altamente qualificados, quer em Portugal, que a nível internacional.

Critical Software, Open Limits, Active Space Technologies, controlar, MECALBI, ubiwhere, Virtual Power Solutions, tech4home, MAGNUM CAP, GMV e BOSCH são as 11 empresas que vão garantir o estágio profissional remunerado de 9 meses aos formandos que completarem a fase letiva com sucesso.

Até 28 de janeiro decorre a fase das candidaturas a esta iniciativa, sendo o estágio remunerado, em contexto empresarial, a oportunidade de aplicar os conhecimentos adquiridos na fase letiva e de enriquecer o currículo com novas competências técnicas. O estágio decorre entre setembro de 2019 e junho de 2020 e será acompanhado pelos docentes do ISEC afetos ao programa. O valor mínimo da remuneração mensal está fixado em 750€ brutos.

O programa tem a duração total de 14 meses, repartidos por um período de 5 meses de formação letiva e por um segundo período de 9 meses de consolidação e formação on-the-job, conseguido através da realização de um estágio profissional remunerado, garantido para todos os formandos aprovados na fase letiva, numa das empresas parceiras da iniciativa.

Este programa tem como destinatários pessoas altamente motivadas para a reconversão das suas competências profissionais para o segmento das TI, com capacidades de raciocínio lógico, boas capacidades de comunicação e de trabalho em equipa, domínio da língua inglesa, maturidade e disponibilidade total para abraçar um novo desafio.

O processo de seleção dos candidatos inclui a realização de provas individuais e em grupo e de entrevistas efetuadas com o objetivo de selecionar aqueles que demonstrarem elevada capacidade para cumprir, com sucesso, as exigências do Apostar em TI.

Os custos da formação (1.950€ + 20€ de inscrições) são suportados pelos formandos, através do pagamento de uma propina, dividida em 5 tranches, metade a ser paga no início da formação e o restante valor a ser liquidado em prestações até ao final da formação. Este investimento é mais do que recuperado durante o estágio remunerado. Foi disponibilizada uma linha de crédito para o Apostar em TI por uma instituição financeira, que permitirá aos formandos que assim o desejem fazer face às despesas com propinas, aquisição de computador, ou/e à subsistência mensal durante o período letivo.

2019-02-15 | Atualidade Nacional

Acordo abrange áreas da mobilidade, colaboração, eficiência energética e processos


2019-02-15 | Atualidade Nacional

Salientando que pode comprometer investimentos


No âmbito da sustentabilidade do planeta e com recurso à tecnologia


2019-02-13 | Breves do Sector

Diretor Geral da Comissão Europeia e Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior estiveram presentes


2019-02-12 | Breves do Sector

Solução inovadora do SuccessFactors impulsionam o alto desempenho