Cisco reforça oferta de rede com IA e machine learning

2019-06-11 A Cisco disponibilizou novas inovações de software, criadas para simplificar a gestão e proteção das redes. À medida que as organizações apostam na transformação digital e os departamentos de TI se centram na inovação, a multinacional disponibilizou novas capacidades de inteligência artificial e machine learning para responder a estes desafios de digitação e inovação, através do conhecimento da rede.

Foram ainda apresentadas soluções inovadoras que permitem gerir de forma mais eficaz os utilizadores e as aplicações ao longo de toda a rede corporativa, desde o campus, à WAN até aos centros de dados e ao extremo da IoT. Desde o seu lançamento há vários anos, a intente-based networking da Cisco reinventou a forma como se criam e se gerem as redes.
A empresa está a desenvolver esta inovação através da inclusão em vários domínios projetados para proporcionar segurança end to end, segmentação e experiência de aplicações.

Segundo a consultora 451 Research, quase dois terços das organizações afirmam que os seus departamentos de TI têm um maior volume de trabalho. Por sua vez, as TI devem proporcionar grandes experiências digitais num ambiente imensamente competitivo. Alinhar as necessidades da empresa com os seus recursos disponíveis requer ferramentas inovadoras de automatização e analítica, baseadas em dados e otimizadas através da inteligência artificial e do machine learning.`

Como líder em redes e segurança, a Cisco foi criando um dos melhores conjuntos de dados de telemetria comprovados e contextualizado na indústria. Neste momento, a empresa aproveita as novas capacidades de software criadas para utilizar dados não identificados e adicionados, que ao ser combinado com os seus 35 anos de conhecimento na construção de redes à escala global, resulta em soluções mais inteligentes que ajudam as equipas de TI a operarem com maior eficácia.

As novas capacidades incluem mais visibilidade, tendo em conta que não existem duas redes iguais e os contextos estão sempre em mudança. Por isso, a Cisco reúne continuamente dados relevantes de redes locais e correlaciona-os com o conjunto de telemetria de dados incluídos para criar guias-base de rede, altamente personalizados. Estes guias-base aprendem e adaptam-se constantemente à medida que se desenvolve o número de dispositivos, utilizadores e aplicações, e de acordo com a alteração de contexto.

Mais informação é outra capacidade, tendo em conta a complexidade da rede criada para além da escala humana de processamento. A Cisco utiliza o machine learning para correlacionar a grande quantidade de dados procedentes da rede com guias personalizados, para descobrir os problemas que poderão ter um maior impacto na rede, alertando os departamentos de TI. Também descobre tendências e padrões, ajudando os administradores a identificarem os problemas de forma preventiva.

Outra capacidade são as ações guiadas, utilizando-se algoritmos de lógica do equipamento e fluxos de trabalho automatizados para levar a cabo os passos lógicos de resolução de problemas que um engenheiro executaria. Isto ajuda as TI a detetarem problemas e vulnerabilidades, analisar a principal causa e acelerar medidas de correção.

“À medida que o ritmo de mudança e a diversidade do ambiente evoluem a grande velocidade, a Cisco compromete-se a simplificar continuamente as nossas soluções. A inteligência artificial e o machine learning podem ajudar as organizações a diferenciar de forma eficiente quais os temas a priorizar, para que se tornem mais ágeis e proactivas. Isto terá um grande efeito nas operações de rede e nas equipas de TI que as desenvolvem. Na Cisco, estamos a redefinir o futuro das nossas redes e a força de trabalho através da automatização e da inteligência”, diz Scott Harrell, Senior Vice President and General Manager of Cisco's Enterprise Networking Business.

Para ajudar as empresas a simplificar a complexidade sem precedentes das TI, a Cisco está a criar uma arquitetura baseada na intenção (intent-based architecture) que abrange todos os domínios da rede: campus, sucursais, WAN, IoT, data center e cloud. Oferece soluções otimizadas para satisfazer as necessidades concretas de cada um destes domínios de rede e novas integrações, proporcionado aos utilizadores uma experiência segura e consistente, sem que importe onde, quando ou como se conectam.

As novas integrações facilitam de extremo a extremo a segmentação de rede, a experiência de aplicações e a segurança integrada. Como líder em cibersegurança, a Cisco está a aproveitar as suas inovações de segurança em todos os domínios. Ao aumentar a capacidade de detetar ameaças ocultas no tráfego codificado para nuvens públicas e proteger as sucursais e a WAN contra ameaças, a Cisco proporciona a segurança de extremo a extremo que os clientes necessitam.

Para ajudar as empresas a manterem-se atualizadas com o imparável ritmo de mudanças, o Cisco DevNet – o programa para programadores da empresa – oferece recursos com o apoio da comunidade, para que a adoção da tecnologia de redes seja mais simples e acessível. São oferecidos: recursos de machine learning e inteligência artificial para programadores, incluindo casos de utilização e recursos para começar com novas aplicações, o Cisco DevNet Automation Exchange, que contém um repositório de código para todos os níveis de casos de utilização da automatização das redes, bem como o Cisco DNA Center Platform, que ajuda os profissionais de redes e os programadores de software a criar novas aplicações e integrações.

2019-09-13 | Atualidade Nacional

Roadshow internacional do grupo vai passar pelo mercado nacional


2019-09-12 | Atualidade Nacional

Regulador e operador avançam como comunicados e acusações


Pelas suas práticas na área da publicidade


Para pôr fim a um processo de fuga aos impostos


2019-09-12 | Breves do Sector

Com uma experiência de gaming única


2019-09-12 | Breves do Sector

Tecnologia de comunicação NarrowBand-IoT permite recolha de dados de consumo