Ericsson otimiza plataforma 5G para evolução da rede

2019-02-19 A Ericsson está a evoluir a sua oferta de Plataforma 5G, com um crescimento do portfólio nas principais áreas de acesso a rádio e transporte, bem como na orquestração de serviços. Estes complementos tornam a plataforma mais dinâmica e flexível, permitindo que os fornecedores de serviços desenvolvam as suas redes sem problemas, de forma pacífica e implementem a rede 5G em escala.

O vasto portfólio da Plataforma 5G da Ericsson está agora mais fortalecido com uma ampla gama de lançamento de produtos, adicionando a apresentações anteriores, como o exclusivo Ericsson Spectrum Sharing, para facilitar uma evolução eficiente, flexível e suave para redes 5G. Com base num foco inicial em IoT, a plataforma funciona como uma plataforma mais completa para casos otimizados de uso de banda larga móvel e uso de acesso fixo.

“A Ericsson detém o portfólio ideal para os fornecedores de serviços mudarem hoje para a rede 5G e estamos atualmente a implementar redes comerciais 5G nos EUA, Europa, Ásia e Austrália. Estamos a desenvolver de forma contínua o nosso portfólio para facilitar a vida aos nossos clientes, permitindo que estes consigam gerir o crescimento do tráfego de dados, simplifiquem operações e garantam receitas 5G”, diz Fredrik Jejdling, vice-presidente e diretor da área de negócio de Redes da Ericsson.

Assim, para garantir uma evolução tranquila para a rede 5G junto dos fornecedores de serviços, o grupo tem agora o portfólio Cloud Core, com sete novos produtos que suportam o 5G isolado e o não-autônomo, bem como as gerações anteriores, para garantir a continuidade dos serviços. A solução Dual-mode 5G Cloud Core é nativa na cloud para gestão de capacidade automatizada, operações eficientes e robustas. Proporciona também um plano de utilizador de alto desempenho para lidar com as necessidades de casos de uso 5G e inclui APIs abertas para inovação em recursos 5G, como divisão de rede e computação.

Com as primeiras implementações 5G em áreas urbanas populacionais, o próximo passo será melhorar o desempenho 4G e construir uma cobertura 5G fora das cidades. Esta medida irá exigir de forma contínua uma combinação de soluções de transporte baseadas em fibra e micro-ondas. Por esse motivo, a Ericsson está a aperfeiçoar a capacidade do seu portfólio de micro-ondas e a acrescentar uma nova geração MINI-LINK 6200 de soluções de longo alcance prontas para 5G, suportando capacidades de até 10Gbps. A empresa está também a expandir o seu portfólio de routers e fronthaul para oferecer aos fornecedores de serviços soluções flexíveis e modulares, adequadas às suas necessidades de implementação.

A chegada do 5G destaca não apenas a necessidade de novas bandas de frequência, mas também a construção otimizada de sites e uma maior aptidão de adicionar capacidade de rádio com precisão para os fornecedores de serviços. A Ericsson ultrapassa o desafio lançando nove novos rádios Massive MIMO de banda dupla, tripla e alto desempenho. Ao mesmo tempo, alcançou um marco importante com a virtualização do software 5G NR, que gere o fluxo de tráfego de dados para um grande número de utilizadores. Essa nova funcionalidade permite que os fornecedores de serviços introduzam uma arquitetura na qual a inteligência de processamento de tráfego de dados esteja um pouco mais acima na rede, fornecendo flexibilidade adicional para alguns cenários de implementação.

O aumento da complexidade da rede está a proporcionar uma simplificação das operações para os fornecedores de serviços. A evolução da solução Ericsson Dynamic Orchestration introduz a automação de divisão de rede, compreendendo criação, teste e implementação de fragmentos de rede, para a rápida introdução de serviços 5G. esta solução também implementa automação de circuito fechado alimentada por AI para redes híbridas (incluindo funções de rede física, virtual e baseada em contentor) num ambiente de vários fornecedores para identificar o impacto do serviço e adaptar a rede em tempo real de forma a oferecer a melhor solução e experiência ao utilizador.

De acordo com o Ericsson Mobility Report, espera-se que o tráfego de dados móveis aumente 5 vezes até 2024, com 25% do tráfego de dados móveis passando por redes de 5G nessa mesma ocasião. Para responder a este crescimento de tráfego de dados e lidar com casos de uso 5G, a Ericsson lançou a sua Plataforma 5G no início de 2017, complementando-a com novas soluções ao longo do tempo.

2019-06-14 | Atualidade Nacional

João Bento reverte estratégia adotada até agora pelo grupo postal


2019-06-14 | Atualidade Nacional

Por sete milhões de euros


Deutsche Telekom foi o operador que mais investiu


Por falta de fornecimentos da Intel e Microsoft


2019-06-11 | Breves do Sector

Para ajudar as empresas a compreender melhor e prever problemas


2019-06-06 | Breves do Sector

É o único operador a disponibilizar aplicação de tv em consolas