Free Electrons tem duas startups portuguesas

2018-03-28 O Free Electrons, programa de aceleração global da área da energia, cujo objetivo é promover o contacto com startups que desenvolvam soluções na área da mobilidade, energia limpa e eficiência energética, acaba de selecionarar 30 melhores startups, que vão agora entrar na fase de bootcamp. Portugal tem duas equipas: Jungle AI e loqr, ambas na área de IoT e digitalização.

Mas o programa conseguiu atrair o interesse de vários pontos do globo, como o Bangladesh, China, Emirados Árabes Unidos, Espanha, Grécia, Irlanda, Israel, Noruega, Suécia ou Suíça. Os Estados Unidos e a Alemanha têm 5 startups cada, França e Austrália 3  e Reino Unido, tal como Portugal, 2 equipas.

No total, o programa, que conta com o apio da beta-i e a EDP como membro fundador, recebeu 515 candidaturas, de 65 países diferentes, o que acaba por ser uma manifestação do alcance global desta iniciativa.

“Estamos muito agradados com esta lista final de candidatos, uma vez que representa a grande diversidade que fomos encontrando ao longo do processo de candidaturas. Não é fácil escolher entre 515 propostas diferentes, mas tivemos discussões enriquecedoras, e debates internos muito construtivos, e assim conseguimos chegar a estes 30 nomes. Acredito que este processo espelha bem a qualidade geral dos candidatos, o que acaba por ser um testemunho da qualidade do próprio  programa, uma vez que procuramos soluções inovadoras, que possam ser adotadas e integradas nos nossos negócios, num esforço para ajudar a moldar o futuro do sector da energia”, afirma Luís Manuel, administrador da EDP Inovação.

Os fundadores do Free Electrons são a Ausnet Services (Austrália), DEWA (Dubai), EDP (Portugal), ESB (Irlanda), Innogy (Alemanha), Origin Energy (Austrália), SP Group (Singapura) e Tokyo Electric Power (Japão), com todo o programa a ter o apoio da Beta-i (Portugal). A American Electric Power (USA) também se juntou ao programa, já em 2018.

Os pilares centrais do Free Electrons serão os 3 módulos internacionais, que terão lugar em diferentes países. Ao longo do programa, os participantes vão trabalhar de perto com as utilities, mentoras e outros atores locais, de forma a acelerar o crescimento dos seus negócios. Começa-se pela fase de bootcamp, que terá lugar em Lisboa, de 3 a 6 de abril. Segue-se o 1º Módulo, repartido entre Sydney e Melbourne (Austrália), o  2º Módulo arranca depois em Silicon Valley (EUA), com o encerramento marcado para Berlim (Alemanha), em Outubro, onde será revelado o vencedor.

As utilities que fazem parte do Free Electrons são líderes nos seus sectores e mercados, com uma aposta estratégica na inovação. Este projeto é um testemunho do seu empenho em trabalhar em conjunto com as startups, no sentido de trazer para o futuro do sector todo um novo paradigma assente em energias limpas, eficientes e acessíveis.

A edição de 2017 do Free Electrons gerou mais de 2 milhões de dólares de receitas, resultado dos contractos assinados entre as 12 startups que concorreram e os 8 parceiros, com um pipeline de oportunidades de negócio futuro que ultrapassa os 12 milhões de dólares.

2018-04-18 | Atualidade Nacional

Decisão estará eminente, avança a Reuters


2018-04-18 | Atualidade Nacional

Gigante automóvel adquire ainda empresa nacional de software


Para defender direitos humanos no digital


Passam a ser regidos pelos termos do serviço nos Estados unidos


2018-04-19 | Breves do Sector

Em colaboração com a RTP e com a Eurovisão


2018-04-18 | Breves do Sector

Com funcionalidades e design premium