Uber Eats lança serviço de pequeno-almoço e brunch

2018-10-02 A Uber Eats, aplicação de entrega de comida ao domicílio da Uber, passou a disponibilizar um novo serviço de pequeno-almoço que permite entregas de refeições para aqueles que gostam de começar bem o dia.  Esta representa uma nova oportunidade de consumo, fora do período de almoço e jantar. Criada a pensar nos hábitos e preferências dos utilizadores portugueses, oferece uma seleção variada, à distância de um simples toque no smartphone.

Este novo serviço arranca com cobertura inicial nas áreas de lançamento de Lisboa (Baixa de Lisboa até Telheiras e de Alcântara até Penha de França) e Porto (Foz até às Antas e da Ribeira até Arca de Água).

A seleção de restaurantes da capital conta com parcerias com Eric Kayser, Tartine, Tease, KaffeHaus, Breadfast e o Dear Breakfast. Na Invicta, a seleção de especialistas de brunch e pequeno-almoço conta com nomes como Honolulu, Diplomata, BB Gourmet, Negra Café, Flaviis Brunch e a icónica Padaria Ribeiro.

Todos os dias será possível abrir aplicação do Uber Eats quer seja para pequeno-almoço, a partir das 9h00 da manhã, ou mesmo para um brunch tardio. O utilizador tem apenas de escolher entre uma ampla seleção de opções de comida, tudo convenientemente disponível na app.

O Uber Eats liga os utilizadores aos seus restaurantes favoritos da cidade e, neste momento, a oferta já inclui mais de 700 restaurantes disponíveis em Portugal. Presente em 220 cidades em todo o mundo, o Uber Eats foi lançado em 2017 em Lisboa e em maio deste ano no Porto. Adicionalmente, a empresa continua a reforçar as suas equipas em Portugal, incluindo oportunidades de carreira na equipa do Uber Eats. Mais informações sobre os perfis a identificar podem ser encontrados aqui.
 
 

2018-10-12 | Atualidade Nacional

Para dar resposta ao crescimento registado na operação


2018-10-11 | Atualidade Nacional

Através de protocolo de colaboração com UA


Pela primeira vez, segundo dados da Gartner


2018-10-10 | Breves do Sector

Com arquitetura AMD Ryzen Pro e desempenho de uma workstation